WDC Networks aumenta margem de EBITDA no terceiro tri

 A WDC Networks fechou o 3º trimestre com vendas totais de R$ 274 milhões, com destaque para o segmento enterprise. Comemora salto na margem EBITDA, que cresceu 4,3% em relação ao mesmo período de 22.
Vanderlei Rigatieri Junior | CEO da WDC Network - Crédito: TV.Síntese
Vanderlei Rigatieri Junior | CEO da WDC Network – Crédito: TV.Síntese

A WDC Networks anunciou os resultados referentes ao 3º trimestre do ano . O período foi marcado por ganhos importantes como o recorde de vendas totais alcançado pelo segmento Enterprise, totalizando R$116,3 milhões no 3T23, e o crescimento das receitas futuras contratadas (backlog) atingindo R$873,8 milhões no trimestre. A margem EBITDA cresceu 4,3 p.p. atingindo 27,7% e o EBITDA totalizou R$60,3 milhões.

“No 3T23, atingimos um caixa de R$98,5 milhões, 36% acima do trimestre anterior, graças a uma administração rígida de redução de estoques e prazos de pagamento, e controle de despesas”, destaca o CEO da WDC, Vanderlei Rigatieri. O executivo acrescenta que essa gestão financeira evitou a necessidade de novas dívidas e garantiu alavancagem de 2,17x Dívida Líquida/EBITDA Ajustado, nível considerado saudável para a companhia. “Também fomos premiados pela Great Place to Work (GPTW) como uma das melhores empresas para se trabalhar no Brasil, o que considero mérito de todos os colaboradores que contribuem para a sustentabilidade do nosso negócio”, afirma.

No trimestre, as vendas totais atingiram R$274,0 milhões e R$881,9 milhões no acumulado do ano. Mas o que se destaca é que a margem EBITDA saltou para 27,7%, com crescimento de 4,3 p.p. versus 3T22.

Desempenho por área de negócios

Entre as áreas de negócios, merece destaque a performance da vertical Enterprise, que atingiu recorde de vendas (R$116,3 milhões), com crescimento de 55,6% ou R$41,6 milhões em relação ao trimestre anterior, alcançando 42,5% das Vendas Totais da companhia. Segundo Rigatieri, esse crescimento é resultado de um planejamento estratégico que resultou em novos contratos de mídia OOH (Out Of Home) em estádios de futebol, estações de metrô, entre outros espaços de grande circulação urbana.

Outro destaque é que o TaaS nesse segmento representou 35,8% das vendas e mesmo com esse crescimento o Lucro Bruto se manteve percentualmente nos níveis de 31%. “Além do áudio e vídeo, os sistemas de cyber segurança também apresentaram aumento expressivo nas vendas e as expectativas são otimistas, com a ampliação do portfólio que passa a contar com dois novos fabricantes de peso: Hillstone e Synopsys”, revela o CEO.

Telecom

O segmento Telecom respondeu por 40,0% das Vendas Totais no 3T23, alcançando R$109,7 milhões no 3T23 e R$442,8 milhões no acumulado do ano. Para superar desafios do setor em 2023, a WDC estreitou parceria com a finlandesa NOKIA, no segmento de FTTH, Roteadores IP e DWDM. A ampliação da parceria com a Huawei para as soluções que a empresa comercializa no Brasil e o desenvolvimento de uma marca própria de cabos de fibra ótica, a Easy4Link, estão entre as apostas da WDC para fortalecimento da vertical.

Energia Solar

Já o segmento de Energia Solar alcançou R$47,9 milhões de vendas no 3T23 –crescimento de 9,3% em relação ao trimestre anterior – e R$165,3 milhões no acumulado do ano. “O cenário atual segue com uma nova referência de preços, perto de 40% mais baixa, mas com nossa redução de estoques mais caros, comprados em 2022, devemos iniciar em 2024 um novo ciclo, com volumes menores, porém mais saudáveis em margens”, explica o CEO da WDC Networks.

Perspectiva otimista

Rigatieri reitera que as transações baseadas no modelo TaaS (as a Service) criaram um backlog de receitas já contratadas (R$ 873 milhões) e irão gerar receitas acima de R$ 290 milhões já em 2024. Isso indica um fator extremamente importante para demonstrar a capacidade de pagamento das obrigações com os debenturistas e demais financiadores. “Reparem que, em 2024, teremos praticamente 5 vezes a receita já contratada em relação à necessidade de amortização das dívidas (R$ 60 milhões)”, finaliza. Com lucro líquido de R$ 900 mil, muito afetado pela depreciação dos ativos de contratos TaaS de curta duração, Rigatieri ressalta que a partir do próximo ano esse efeito será minimizado, devido a estratégia iniciada em 2020 de alongar os prazos dos contratos.

 

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10568