Huawei tem alta na margem de lucro com resultado de nove meses

A empresa gerou, nesse período, US$ 62,4 bilhões em receitas
Crédito: Freepik

A Huawei divulgou hoje, 27, os  resultados financeiros dos nove meses de 2023. Durante esse período, a Huawei gerou US$ 62,4 bilhões (CNY 456,6 bilhões) em receitas, com um aumento anual de 2,4% e uma margem de lucro de 16%. “A performance da empresa está alinhada com as previsões”, disse Ken Hun, conselheiro rotativo da Huawei. “ Para o futuro, continuaremos a aumentar nosso investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D) para aumentar o potencial de nosso portfólio e levar a competitividade de nossos produtos e serviços para um novo patamar. Como sempre, nosso objetivo é gerar valor para nossos clientes, parceiros e sociedade”.

Esses resultados não são auditados, mas compilados de acordo com as normas internacionais de relatórios financeiros e a taxa de câmbio utilizada para o final de setembro foi de US$ 1=CNY 7.3095

A fabricante global tem registrado aumento na lucratividade trimestre a trimestre durante o ano de 2023. No primeiro trimestre, a empresa havia apurado uma margem de lucro de 4,3%. No segundo trimestre, essa margem subiu para 15%, e agora, reporta 16%. As  receitas cresceram menos no último trimestre.

Nos seis primeiros meses, as receitas da Huawei aumentaram 3,1%, para 310,9 bilhões de yuans (US$ 43,1 bilhões) em relação ao mesmo período de 2022. No ano passado, a empresa registrou receitas estáveis, mas um recuo significativo nos lucros, de 68,7% comparado com o desempenho de 2021.

A empresa destacou a estabilidade na sua unidade de infraestrutura de TIC e o crescimento das receitas dos negócios de consumo. “Nossos negócios de energia digital e de nuvem experimentaram um forte crescimento e nossos novos componentes para veículos inteligentes continuam a ganhar competitividade”, afirmou o executivo

Devices

No mês passado, em setembro, a empresa lançou a linha de celulares Mate 60 na China, que gerou incremento de mais de 30% nas vendas de aparelhos para o mercado interno em relação a 22. O lançamento desses aparelhos é visto por analistas internacionais como um passo na direção de  ter suplantado as barreiras de acesso aos chips impostas pelo governo dos Estados Unidos.

 

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10588