WDC Networks vê crescimento de 36,6% nas vendas no 4T22

Companhia bate recorde em Receitas Futuras Contratadas de R$808,3 milhões em 2022, com resultados alavancados por sistema de locação “as a service”

Crédito: DivulgaçãoA WDC Networks – empresa de tecnologia focada nos setores de Telecomunicações, Energia Solar e Enterprise (Áudio & Vídeo Profissional, Cibersegurança, Segurança Eletrônica, Automação e TI), fechou o 4º trimestre e o balanço da operação em 2022 (4T22), destacando recorde de R$808 milhões em Receitas Futuras Contratadas (Backlog de Receitas), alta de 36,6% frente ao resultado do quarto trimestre de 2021.

De acordo com o diretor financeiro (CFO e DRI) da WDC Networks, André Valente, o recorde de Receitas Futuras Contratadas garante sustentabilidade ao negócio, “pois, uma vez que já efetuamos 100% do Capex, e incorremos em todos os custos e despesas relacionados a tais contratos, esta receita futura se traduzirá em EBITDA diretamente”, explica. O CFO ressalta que as vendas totais em 2022 somaram R$1,5 bilhão, a receita líquida alcançou R$1,1 bilhão, com EBITDA Ajustado de R$257,4 milhões e margem EBITDA de 24%.

TaaS

A modalidade de negócios TaaS – Technology as a Service – teve grande influência nesse resultado, representando 34,8% das vendas totais e faturamento de R$515,6 milhões. Foram 1.214 novos contratos nesse formato em 2022, com ticket médio de R$425 mil/contrato, um aumento de 40,7% em relação ao ano anterior (ticket médio de R$302 mil/contrato), e prazo médio de 55 meses. Segundo o CEO da WDC Networks, Vanderlei Rigatieri (foto), esses dados do 4T22 demonstram a maturidade do modelo, com maior rentabilidade por contrato e alongamento dos prazos, o que permite previsibilidade de receita e caixa futuros.

A unidade de Telecom, base inicial dos negócios da WDC Networks, segue com uma participação especial nos números, representando 53,6% das vendas totais da companhia – R$725,4 milhões. Apenas no último trimestre de 2022, a área foi responsável por 49% das vendas totais, somando R$186 milhões.

O segmento Solar registrou crescimento nas vendas de 24,6% em 2022 versus o ano anterior. Os fatores externos que contribuíram para este quadro foram a retomada do mercado consumidor e a normalização de importação de placas e inversores no pós-pandemia. Internamente, vendas no formato TaaS ajudaram a viabilizar negócios neste segmento.

A unidade de Enterprise somou R$340,2 milhões em vendas totais no ano, com maior demanda de clientes por soluções de segurança de dados e, na retomada pós-pandemia, na área de áudio e vídeo profissional – um cenário que tende a crescer com a volta dos grandes eventos.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10485