TV Síntese Semanal: Resultados, mais PL das Fake News e Cade

No TV Síntese desta sexta-feira, 12 de maio, a equipe do Tele.Síntese fala dos temas que chamaram a atenção nos últimos 7 dias. O PL das Fake News segue movimentando o Congresso e a Justiça. Saíram os resultados de quase todas as operadoras. E o Cade fez andar uma pauta importante. Confira.

No TV Síntese Semanal desta sexta-feira, 12, uma conversa sobre os resultados de todas as operadoras brasileiras listadas na bolsa – exceto Oi, que adiou a divulgação; os novos movimentos do Congresso e do Judiciário em torno do PL das Fake News; e a decisão da Superintendência-Geral do Cade em liberar sem restrições o acordo Winity /  Vivo.


Resultados

TV SínteseNos últimos dias, todas as operadoras listas na bolsa brasileira, e suas matrizes estrangeiras, divulgaram resultados. Para as multinacionais, o Brasil se mostrou mercado mais que relevante, merecendo destaque para fortalecer o desempenho global. Claro, Telefônica, e TIM Brasil divulgaram números com receita crescente, embora nem sempre o lucro tenha expandido na mesma dimensão por conta da base de comparação do começo de 2022, quando as três reuniam caixa para comprar os ativos da Oi Móvel.

Ao mesmo tempo, Unifique e Brisanet soltaram seus balanços, com aumento nos lucros e nas receitas, às vésperas de entrar no mercado 5G. A Desktop vai divulgar seu resultado do primeiro trimestre do ano na próxima semana, fique ligado!

Receita da Telefónica cresce em todos os mercados, mas não evita queda no lucro

Lucro da Brisanet cresce 165% e vai a R$ 25,2 milhões no 1º trimestre

Unifique tem queda de 20,16% no lucro no 1º trimestre de 2023

Com ajuda da TIM Brasil, Grupo TIM tem alta de 4,3% na receita no 1º trimestre de 2023

Vivo tem lucro de R$ 835 milhões no 1º trimestre, aumento de 11,3%

TIM: lucro cresceu 1,7% no 1º trimestre de 2023

Claro tem alta de 10,8% de receita no primeiro trimestre de 2023

Fake News

O tempo dado para o PL das Fake News amadurecer no Congresso deu margem para múltiplos acontecimentos. De um lado, Telegram disparou mensagens aos usuários, o que gerou reação de Alexandre de Moraes, do STF, e Arthur Lira, presidente da Câmara.

O STF, por sua vez, pautou a votação de processo que pode mudar o artigo 19 do Marco Civil da Internet, o que tem reflexo sobre trecho do projeto de lei. E no Congresso, deputados negociam como não ficar a reboque do Supremo. Seguimos acompanhando.

Big techs: julgamento no STF repercute no Congresso e promove novo debate

Sem urgência, proposta que pode fatiar PL 2630 passa em comissão

Mirando big techs, Anatel leva sugestões para subcomissão da Câmara

A pedido de Lira, PGR solicita abertura de inquérito contra diretores do Google e Telegram

Telegram apaga nota contra PL das Fake News após ordem do STF

Cade

Por fim, a Superintendência-Geral do Cade foi mais rápida que a Anatel e decidiu pela aprovação do acordo Winity / Vivo, sem restrições. Confira.

Superintendência-Geral do Cade aprova acordo Winity / Vivo

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10506