“Caberá ao Estado articular a transição digital”, afirma Lula

O presidente Lula disse ainda que a "indústria do conhecimento" será objeto de estratégia nacional, que envolverá os bancos públicos.
Lula: Estado vai articular transição digital Credito: tv Brasil EBC/Agência Brasil
Lula libera novamente a lei de acesso à informação. Credito: tv Brasil EBC/Agência Brasil

O presidente Luis Inácio Lula da Silva, defendeu o papel do Estado como articulador da transição digital em seu discurso de posse, hoje, 1 de janeiro, no Congresso Nacional. “Caberá ao estado articular a transição digital e trazer a indústria brasileira para o Século XXI, com uma política industrial que apoie a inovação, estimule a cooperação público-privada, fortaleça a ciência e a tecnologia e garanta acesso a financiamentos com custos adequados”.

Conforme o seu discurso, a “indústria do conhecimento” será objeto de estratégia nacional, “planejada em diálogo com o setor produtivo, centros de pesquisa e universidades, junto com o Ministério de Ciência e Tecnologia e Inovação, os bancos públicos, estatais e agências de fomento à pesquisa.

O presidente voltou a falar no estímulo à industrialização do país. “Temos capacidade técnica, capitais e mercado em grau suficiente para retomar a industrialização e a oferta de serviços em nível competitivo”.

Números ruins

Mas o presidente salientou que terá muitas dificuldades pela frente. ” O diagnóstico que recebemos do Gabinete de Transição do Governo é estarrecedor. Esvaziaram os recursos da Saúde. Desmontaram  a Educação, a Cultura, a Ciência e Tecnologia. Destruíram a proteção ao Meio Ambiente. Não deixaram recursos para a merenda escolar, a vacinação, a segurança pública, a proteção às florestas, a assistência social. “Desorganizaram a governança da economia, dos financiamentos públicos, do apoio às empresas, aos empreendedores e ao comércio externo. Dilapidaram as estatais e os bancos públicos, entregaram o patrimônio nacional. Os recursos do país foram rapinados para saciar a estupidez dos rentistas e acionistas privados das empresas públicas.”

Lei de Acesso à Informação

Lula disse ainda que, a partir de hoje, a Lei de Acesso à Informação volta a ser cumprida pelo governo e o Portal da Transparência voltará a cumprir o seu papel.

Disse também que não carrega qualquer ânimo de revanche, mas irá garantir o primado da Lei. “Quem errou responderá por seus erros, com direto amplo de defesa, dentro do devido processo legal”.  Por fim, defendeu a democracia, sempre.

 

 

Avatar photo

Miriam Aquino

Jornalista há mais de 30 anos, é diretora da Momento Editorial e responsável pela sucursal de Brasília. Especializou-se nas áreas de telecomunicações e de Tecnologia da Informação, e tem ampla experiência no acompanhamento de políticas públicas e dos assuntos regulatórios.
[email protected]

Artigos: 2200