Telefônica vai distribuir R$ 850 milhões em juros sobre capital próprio

Após incidência de IR, valor líquido por ação será de R$ 0,43; pagamento deve ser feito até 30 de abril de 2024, em data ainda a ser definida pela diretoria
Telefônica vai pagar R$ 850 milhões em juros sobre capital próprio
Telefônica vai pagar nova rodada de juros sobre capital próprio até 30 de abril de 2024 (crédito: Freepik)

A Telefônica Brasil anunciou, por meio de comunicado ao mercado, que vai distribuir aos acionistas R$ 850 milhões na forma de juros sobre capital próprio (JSCP). O pagamento será realizado até 30 de abril de 2024 – a data exata ainda será definida pela diretoria da tele.

Conforme a legislação tributária, há incidência de alíquota de 15% de imposto de renda na fonte em cima da distribuição dos proventos. Desse modo, o montante líquido a ser pago totalizará R$ 722,5 milhões.

O valor bruto por ação é de R$ 0,51. Após a retenção do IR, o valor líquido fica em R$ 0,43.

A distribuição levará em conta o balanço patrimonial de 30 de novembro de 2023. A companhia, dona da marca Vivo, informou que os juros serão imputados ao dividendo obrigatório do exercício social que termina no próximo dia 31 de dezembro.

O crédito dos JSCP será realizado de forma individualizada a cada acionista, com base na posição acionária ao final do dia 26 de dezembro. A Telefônica ainda informou que, após esta data, as ações serão consideradas “ex-juros”.

Em comunicado, a tele destacou que “os valores dos JSCP por ação poderão sofrer ajustes a serem apurados considerando a base acionária da companhia a ser verificada em 26 de dezembro de 2023 em função de eventuais aquisições de ações dentro do Programa de Recompra de Ações da Companhia em vigor”.

No caso dos acionistas imunes ou isentos de IR, para que o tributo não seja aplicado, devem comprovar tal condição até o dia 4 de janeiro de 2024.

A proposta de distribuir R$ 850 milhões em JSCP foi aprovada na quarta-feira, 13, pelo conselho fiscal e, nesta quinta-feira, 14, pelo conselho de administração da companhia.

A Telefônica está entre as empresas de telecom que mais recorrem ao instrumento como forma de distribuir lucros aos acionistas. Ao longo do segundo semestre deste ano, por exemplo, a operadora anunciou rodadas de pagamentos em outubro, setembro e julho.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 789