MDIC define associações representadas no Fórum de Comércio e Serviços

Diversos setores farão parte do grupo, responsável por debater as políticas públicas. Segmentos de inovação e tecnologia estão inclusos.
Foto: Freepik
Fórum MDIC contará com câmaras setoriais para debater políticas públicas | Foto: Freepik

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) divulgou as entidades representativas do setor privado que farão parte do Fórum MDIC de Comércio e Serviços (FMCS), que debaterá políticas públicas do setor. A lista consta no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 20. Veja a seguir:

  • Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Games (ABRAGAMES);
  • Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES);
  • Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (BRASSCOM);
  • Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados (ABAD);
  • Associação Brasileira de Automação (GS1 Brasil);
  • Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL);
  • Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABCOMM);
  • Associação Brasileira de Consultores de Engenharia (ABCE);
  • Associação Brasileira de Data Center (ABDC);
  • Associação Brasileira de Franchising (ABF);
  • Associação Brasileira de Shopping Centers (ABRASCE);
  • Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS);
  • Associação Brasileira de Tecnologia para o Comércio e Serviços (AFRAC);
  • Associação Brasileira do Varejo Textil – ABVTEX;
  • Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (AsBEA);
  • Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (ANAMACO);
  • Brasil Audiovisual Independente (BRAVI);
  • Câmara Brasileira da Economia Digital (camara-e.net);
  • Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB);
  • Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL);
  • Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo – CNC;
  • Federação das Associações das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (ASSESPRO);
  • Instituto Foodservice Brasil (IFB);
  • Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV);
  • Movimento Inovação Digital (MID); e
  • Sindicato Interestadual da Indústria Audiovisual (SICAV).

A criação do FMCS  foi prevista Portaria publicada dia 10 de novembro, e definida pelo ministro Geraldo Alckmin como “passo necessário para desenvolver políticas mais eficientes e inclusivas, combater práticas desleais de comércio e promover a competitividade”.

Câmaras setoriais do Fórum MDIC 

A estrutura do FMCS conta com duas câmaras setoriais, que terão entre suas funções a de apresentar proposições relacionadas a estratégias e temas prioritários definidos pelo MDIC: Câmara de Comércio e Serviços Conectados ao Varejo; e Câmara de Serviços Baseados em Conhecimento.

De acordo com a norma publicada nesta segunda, outras câmeras ainda poderão ser instituídas a critério da Secretaria de Desenvolvimento Industrial, Inovação, Comércio e Serviços do MDIC, que presidirá todas elas. 

Por meio de convite, as Câmaras Setoriais poderão incluir representantes de outros órgãos e entidades públicos ou privados, especialistas e pesquisadores, para contribuir com suas atividades ou para acompanhamento de suas discussões, sem direito a voto, com o objetivo de tratar de matérias específicas de interesse dos setores de comércio e serviços.

Veja a íntegra da portaria neste link

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10673