Huawei lança soluções de nuvem, rede e data center com base em IA

Direcionadas para o setor corporativo, plataformas foram projetadas utilizando o Pangu 3, modelo de linguagem de IA da companhia; expectativa é de que uso da tecnologia cresça na América Latina
Huawei lança soluções de rede, nuvem e data center com base na IA Pangu 3
Com base na IA Pangu 3, Huawei projeta soluções de nuvem, rede e data center para o setor corporativo (crédito: Freepik)

Com a intenção de levar aplicações de Inteligência Artificial (IA) para o setor corporativo, a Huawei apresentou, durante o Network Summit, em Cancún (México), novas soluções com base na tecnologia Pangu 3, seu modelo de linguagem mais avançado.

A fabricante de equipamentos de telecomunicações anunciou as ferramentas de uso empresarial Cloud Campus 3.0, Cloud Fabric 3.0 e Cloud WAN 3.0. Todas foram projetadas para aplicar recursos de IA na criação de redes inteligentes.

A Cloud Campus 3.0, por exemplo, deve aprimorar o tráfego de dados na nuvem. Segundo a Huawei, a solução pode ter o uso direcionado para acelerar o fluxo em arquiteturas de nova geração.

No caso da Cloud WAN 3.0, a plataforma foi desenvolvida para potencializar a convergência de dispositivos, redes e gerenciamento, enquanto a Cloud Fabric 3.0 funciona como um data center de alto desempenho.

“Esperamos um aumento expressivo na demanda por redes de grande escala, alto desempenho e alta confiabilidade como resultado das aplicações em IA”, disse Jacko Li, vice-presidente de Domínio de Rede de Data Center, Linha de Produtos de Comunicação de Dados da Huawei América Latina, em nota.

De acordo com a companhia chinesa, a América Latina deve passar por uma “década de ouro” no que diz respeito ao desenvolvimento da economia digital. A empresa tem essa expectativa em razão de muitos países latino-americanos terem agendas digitais.

Os governos de Brasil e México, por exemplo, têm planos de expansão de cobertura de rede, digitalização dos serviços públicos e melhoria das capacidades digitais.

Segundo a Huawei, o mercado deve começar a rentabilizar os investimentos feitos em IA. A empresa estima, com base em pesquisas com empresários, que a penetração de soluções de IA nas indústrias cresça mais de 30% até 2026 na América Latina. (Com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10597