Transição da Iana enfrenta resistência no Congresso dos EUA

Facebook, Google, Twitter, Amazon e Yahoo, assinam petição em que defendem uma urgência na aprovação parlamentar da transição.
icann-stormtroopers
Icann by Veni Arkovski CC 2.0

O Congresso dos Estados Unidos deverá aprovar a transição do modelo de gestão das funções Iana, ainda sob supervisão do Departamento de Comércio norte-americano. Mas há políticos que tentam barrar a adoção de um modelo multissetorial, no qual diferentes representantes de diversos setores, e de todos os países, possam opinar.

O mais vocal deles é o republicano Ted Cruz, que tentou se candidatar à presidência dos EUA, mas foi desbancado nas primárias por Donald Trump. Segundo ele, quando o Departamento de Comércio abrir mão da sua prerrogativa sobre a Iana, estará “entregando a ‘nossa’ [dos norte-americanos] liberdade na internet”.

A resistência política, no entanto, desagrada o setor. Hoje, 13, um grupo de empresas do Vale do Silício, entre as quais estão Facebook, Google, Twitter, Amazon e Yahoo, protocolou uma petição, na qual defende a transição e pedem urgência na aprovação parlamentar.

“Uma transição global, estável e interoperável é essencial para nossa economia e segurança nacional, e permanecemos comprometidos em completar essa transição que já leva quase 20 anos para um modelo multissetorial, e que atenderá aos interesses dos EUA”, dizem. Outras companhias já manifestaram seu apoio, entre às quais Cisco, Microsoft, Intel, Telefónica, Dell, HP. As funções Iana dizem respeito às distribuição de números e nomes de domínio que fazem a internet funcionar. (Com agências internacionais)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10514