Santos: A propriedade intelectual e o futuro sustentável

A Organização Mundial de Propriedade Intelectual (WIPO) colocou este ano em destaque a interseção entre propriedade intelectual (PI) e os dezessete Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU em sua agenda.

propriedade intelectual - Ericsson

*Por Edvaldo Santos

 

Para o ano de 2024, a Organização Mundial de Propriedade Intelectual (WIPO) colocou em destaque a interseção entre propriedade intelectual (PI) e os dezessete Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU em sua agenda. Essa abordagem nos incita a refletir: como a PI pode ser um catalisador para o desenvolvimento de soluções inovadoras, reconhecendo o papel crucial desempenhado por inventores, pesquisadores e criadores na construção de um futuro mais sustentável?

Neste cenário, a indústria de telecomunicações assume uma responsabilidade fundamental na busca por soluções que transformem a sociedade de maneira sustentável. Desde patentes e direitos autorais até marcas registradas e segredos comerciais, a proteção da propriedade intelectual impulsiona a inovação, fomentando o desenvolvimento de novas tecnologias e serviços e – consequentemente – impulsiona o progresso econômico e social. Ao conectar os pilares de PI, sustentabilidade e telecomunicações, vislumbramos artifícios que não só conectam milhões de pessoas no futuro, mas também minimizam o impacto ambiental.

Ao celebrar seu centenário no Brasil este ano (2024), a Ericsson reitera o compromisso com a sustentabilidade como um dos principais alicerces de suas operações globais. Suas práticas de Responsabilidade Social Corporativa são integradas ao seu modelo de negócios, como evidenciado pela emissão conjunta do relatório de Sustentabilidade e Responsabilidade Social Corporativa juntamente com o relatório financeiro anual. Em novembro de 2023, a empresa emitiu um green bond de mais de 500 milhões de euros para financiar iniciativas em eficiência energética e energia renovável.

Economia circular

Como parte de sua transição para uma economia circular, a companhia está empenhada em reduzir as emissões em sua cadeia de suprimentos, estabelecendo metas para seus 350 principais fornecedores alinhadas com a ambição de 1,5°C até 2025. Viagens a negócios foram limitadas. E a promoção do aumento do volume de recolhimento de produtos, além da venda de equipamentos recondicionados, também fazem parte das iniciativas da empresa. Essas foram reconhecidas pela inclusão da Ericsson na Taxonomia da UE para Atividades Sustentáveis em 2023, elevando sua participação no faturamento elegível para a Taxonomia para 38%. Outras empresas como IBM, Tesla e Natura, também possuem, em suas soluções, fontes sustentáveis e investem em pesquisas sobre o tema.

Na Ericsson, cerca de 15% da receita anual global é direcionada para Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), totalizando dezenas de bilhões de dólares nos últimos anos. A empresa detém mais de 54 mil patentes, que são incorporadas em suas soluções e licenciadas por empresas em diversos setores, desde Mineração até Saúde. Uma pesquisa recente da companhia resultou em soluções para tecnologias mais eficientes em termos energéticos, mesmo com a introdução de recursos como velocidades gigabit por segundo mais altas que em versões anteriores dos produtos, baixa latência e um maior número de dispositivos conectados à rede 5G.

Desafios relacionados ao desempenho energético foram enfrentados, resultando em um portfólio de produtos 5G mais eficiente em termos de energia. Um exemplo prático é o desenvolvimento de um sistema autônomo de transporte na Suécia, que não apenas é mais seguro e sustentável, mas também utiliza a tecnologia das redes 5G. Foram quase 10 anos de pesquisa e desenvolvimento, dedicados a estabelecer um modelo de negócio que oferece transporte sustentável e conectado, utilizando ônibus autônomos e elétricos, reduzindo o tempo de inatividade e proporcionando um melhor custo-benefício.

Patentes, pesquisa e propriedade intelectual desempenham um papel fundamental em várias outras atividades desenvolvidas pela Ericsson globalmente. A proteção da propriedade intelectual é a base desse progresso, abrangendo uma variedade de direitos legais que protegem a criação intelectual e incentivam a pesquisa, o desenvolvimento e a implementação de novas tecnologias. A visão da empresa para 2024 e para os próximos 100 anos é a capacitação de um mundo inteligente, sustentável e conectado, através de tecnologias inovadoras, facilmente adotáveis, utilizáveis e escaláveis que não só reduzam os riscos, mas também criem impactos positivos para toda a sociedade, oferecendo soluções eficientes para os desafios globais.

 

*Edvaldo Santos, Vice-Presidente de Pesquisa e Desenvolvimento da Ericsson Brasil

 

Referências:

1)   17 Sustainable Development Goals (SDGs): https://sdgs.un.org/goals

2)   World IP Day: https://www.wipo.int/web/ipday/2024-sdgs/index

 

 

 

Avatar photo

Colaborador

Artigos: 334