Portabilidade numérica chega a 70 milhões de transferências em 13 anos

No mesmo período, a maioria das transferências foram de terminais móveis, 51,98 milhões. Nas linhas fixas, houve 19,36 milhões de migrações efetivadas
Crédito: Freepik. Portabilidade
Crédito: Freepik

Nos últimos 13 anos, houve 71,35 milhões de transferências de números para outras operadoras, seguindo a portabilidade numérica. O período começa em setembro de 2008, quando usuários de telefonia móvel e fixa passaram a poder migrar de operadora sem alterar o número de identificação dos acessos.

De acordo com o relatório trimestral da ABR Telecom (Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações), entidade administradora do serviço no Brasil, no período, foram efetivadas 19,36 milhões (27%) de migrações por usuários de telefones fixos. Outros 51,98 milhões (73%) migraram de operadora em números de terminais móveis.

Considerando apenas o terceiro trimestre de 2021 (julho a setembro), houve 2,15 milhões de trocas de operadoras concluídas. Dessas, 343,26 mil (16%) são de origem de usuários de terminais fixos e 1,80 milhão (84%) de titulares de telefones móveis.

A portabilidade numérica começou a ser implantada de forma gradativa nos 67 DDDs em operação no país a partir de setembro de 2008. No Brasil, o Regulamento Geral da Portabilidade (RGP), da Anatel, define a portabilidade dos usuários. O tempo de transferência para efetivação da portabilidade numérica é de três dias úteis ou após esta data, se o usuário preferir agendar. (Com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10485