Neutralidade: presidente da Anatel lembra que no Brasil vale o Marco Civil da Internet

Juarez Quadros não vai comentar decisão da FCC norte-americana, pois, reforça, segue a lei brasileira.

Marco_Civil

O presidente da Anatel, Juarez Quadros, afirmou hoje, 15, que não irá se manifestar sobre a decisão desta semana da FCC (Federal Communications Commission), que acaba com a neutralidade da rede nos Estados Unidos.

Ele ressaltou que, aqui no Brasil, adota-se a lei brasileira, que é o Marco Civil da Internet, aprovado em 2014. Além da legislação aprovada no Congresso Nacional, Quadros reforçou que segue também o Decreto de 2016, do Poder Executivo, de autoria da ex-presidente Dilma Rousseff. 

“Estamos no Brasil, e aqui adotamos a legislação brasileira”, afirmou ele.

Neutralidade

O Marco Civil da internet assegurou a neutralidade da rede de telecomunicações para o transporte de bits. Isso significa que as operadoras de telecomunicações só podem gerenciar o tráfego (dar prioridade para os pacotes de dados) em casos de necessidade técnica e modelos de negócios que não discriminem o usuário, como a oferta de acesso a conteúdos gratuitos.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10578