Indicadores da indústria eletroeletrônica pioram pelo segundo mês seguido

47% das empresas do setor dizem que fecharam menos negócios que o previsto no ano, conforme levantamento de setembro da Abinee

Os indicadores de vendas da indústria eletroeletrônica apontados na sondagem de conjuntura realizada em setembro apresentaram piora pelo segundo mês consecutivo, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

Segundo o levantamento, vem caindo o percentual de empresas que apontam crescimento nas vendas e encomendas. O indicador, que era de 68% em julho, passou para 51% em agosto e para 46% em setembro. Paralelamente a esta tendência, vem crescendo o total de empresas que indicam piora nas vendas e encomendas. O percentual, que era de 19% em julho, passou para 27% em agosto e alcançou 31% em setembro. As comparações sempre têm como base o sempre o mesmo mês de 2018.

Também foi desfavorável a elevação de 15 pontos percentuais no número de entrevistadas que observaram negócios abaixo do esperado. O indicador passou de 32% na sondagem de agosto para 47% no levantamento de setembro.

A utilização da capacidade instalada ficou estável ao comparar com a pesquisa anterior, atingindo 76%, permanecendo alto o grau de ociosidade do setor.

Por outro lado, foi favorável o acréscimo de 12% para 16% no total de empresas que aumentaram seu quadro de funcionários. Entretanto, a maior parte das entrevistadas (70%) continuou indicando estabilidade nas contratações. (Com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10510