Haddad: fim da isenção para compra internacional vai garantir isonomia no e-commerce

“Ninguém está querendo coibir o comércio eletrônico porque é uma realidade que veio para ficar", afirmou o ministro em Xangai.
Fim da isenção de compra internacional freepik-2022-digital-money-informe.jpg
Crédito: Freepik

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira,13, que a decisão acabar com a isenção para compra internacional de até US$ 50 visa garantir isonomia na concorrência entre as varejistas brasileiras e empresas de fora do país.

Em entrevista a veículos de comunicação brasileiros em Xangai, o ministro, que integra a comitiva brasileira em visita ao país asiático, disse que as críticas à taxação proposta a varejistas internacionais é fruto de desinformação. Acrescentou que a medida também pretende coibir o contrabando de mercadorias.

“Ninguém está querendo coibir o comércio eletrônico porque é uma realidade que veio para ficar. Tem empresas que cumprem a legislação brasileira e tem empresas que não cumprem. A concorrência entre empresas brasileiras e estrangeiras tem que ser leal para que o consumidor seja beneficiado”, defendeu o ministro, referindo-se ao fim da isenção para compra de mercadorias estrangeiras.

Investimentos

Em entrevista à Globonews, disse ainda que há um desejo muito grande da China de ampliar os investimentos no Brasil e que amanhã, sexta, haverá novidades sobre a intenção do governo brasileiro para contribuir com a paz global.

O ministro endossou ainda o ponto de vista apresentado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que defendeu a busca por uma alternativa ao dólar para as trocas comerciais entre países dos Brics. Segundo o ministro, a iniciativa seria uma tentativa de encontrar, em conjunto, uma saída para o cenário de “crises sobrepostas dos últimos anos”.

“Nós já fizemos comércio em moedas locais, por crédito recíproco. Há várias modalidades de comércio bilateral que não precisam de uma moeda de um terceiro país para acontecer”, disse.

( com agências )

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10596