Embratel abre Centro de Excelência em IA

O primeiro segmento de mercado a ser beneficiado com a iniciativa é o financeiro. Outros setores, como varejo, indústria e agronegócio, também serão focos do Centro a partir do lançamento.
Foto: Freepik
A Embratel anunciou durante o Febraban Tech 2024 o seu novo Centro de Excelência Operacional em Inteligência Artificial (CeO-IA). Com essa nova frente de trabalho, a Embratel está ampliando seu portfólio de soluções digitais baseadas em Inteligência Artificial (IA), contando com a colaboração de diversas áreas internas e de seu time de especialistas, preparados para escalar o desenvolvimento de soluções de IA e, em especial, de aplicações de IA Preditiva e GenAI (Inteligência Artificial Generativa). O primeiro segmento de mercado a ser beneficiado com a iniciativa é o financeiro. Outros setores, como varejo, indústria e agronegócio, também serão focos do Centro a partir do lançamento durante a feira.
“O setor financeiro é o primeiro a experimentar os avanços proporcionados por nossas soluções geradas no Centro de Excelência em Inteligência Artificial”, afirma Raquel Possamai, Diretora-Executiva da Embratel para o Mercado Financeiro. A executiva destaca que as principais instituições financeiras do Brasil são clientes da Embratel, que sempre leva novas tecnologias a este mercado em constante evolução. “Nossa iniciativa deve redefinir os padrões de eficiência e inovação no setor, garantindo geração de valor aos negócios”, diz.
De acordo com Mário Rachid, diretor-executivo de Soluções Digitais da Embratel, o objetivo  é promover a adoção e o uso responsável de tecnologias de Inteligência Artificial, IA Preditiva e GenIA para inovar, automatizando e personalizando os processos, gerando vantagens competitivas para as companhias.
A Embratel desenvolveu um modelo de governança para assegurar que o desenvolvimento das soluções e a implementação de projetos nos clientes ocorra de forma criteriosa. “Com o novo centro vamos ampliar o alcance das empresas e ajudá-las na implementação de projetos bem-sucedidos e alinhados aos objetivos empresariais”, diz Rachid. Ele destaca que a maior barreira para a adoção da IA é a dificuldade em estimar e demonstrar seu valor para os negócios. “Este desafio supera preocupações como a escassez de talentos, dificuldades técnicas, questões de dados e falta de alinhamento com os objetivos de negócios”, afirma o diretor-executivo.
O Centro de Excelência em Inteligência Artificial da Embratel irá fomentar a inovação, a melhoria da eficiência operacional e o aperfeiçoamento da tomada de decisões estratégicas nas empresas, mostrando como a IA pode, de fato, gerar valor para os negócios. Tudo isso a partir de uma jornada consultiva com uma cultura orientada por dados, utilizando um framework próprio e um laboratório de IA que transforma rapidamente ideias em experimentos, MVPs (Minimum Viable Product) e soluções com o melhor das tecnologias de IA em Nuvem, com altíssima governança e seguindo os requisitos da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).
Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10693