Anatel quer mais subsídios sobre uso de espectro por redes privativas

O objetivo é coletar informações a respeito das redes implementadas, com vistas à premiação de casos de uso inovadores.
Anatel busca subsídios para redes privativas Crédito-Freepik
Crédito-Freepik

A Anatel lançou consulta pública para tomada de subsídios sobre uso do espectro por redes privativas, para coletar informações a respeito das redes implementadas, com vistas à premiação de casos de uso inovadores, tecnologicamente avançados e com grande impacto sobre o funcionamento dos negócios da entidade que faz uso desta solução.

A consulta ficará disponível por 21 dias a partir de hoje, e, quer subsídios sobre as redes privativas em funcionamento com os seguintes detalhes:

I. Qual é o nome do projeto ou da entidade que faz uso da rede privativa?

II. Qual é o setor econômico da empresa/instituição que faz uso da rede privativa (ex: indústria automotiva; óleo e gás; energia; agricultura etc)?

III. Onde está localizada a rede (município/unidade da federação)?

IV. A rede privativa foi implementada em ambiente indoor ou outdoor?

V. Qual o status do projeto: prova de conceito; em implementação; ou em produção?

VI. Quais são as faixas de frequências utilizadas?

VII. Qual a tecnologia de rede (ex: 4G; 4G com NB-IoT; 4G com NB-IoT e CAT-M; 5G, etc)?

VIII. Qual é o número de estações e de terminais que compõem a rede?

IX. Onde está instalado o core da rede (nuvem ou on-premise)?

X. Qual empresa prestou consultoria para o planejamento da rede privativa?

XI. Qual é a empresa responsável pela integração do projeto?

XII. Qual é a empresa fornecedora dos equipamentos de rede de acesso (ERBs)?

XIII. Qual é a empresa fornecedora dos equipamentos terminais ou módulos de IoT?

XIV. Qual é a empresa que desenvolveu as aplicações utilizadas na rede privativa?

XV. Qual é a empresa fornecedora do core da rede?

XVI. Qual é a empresa responsável por gerenciar/operar a rede?

XVII. Há alguma operadora móvel envolvida no projeto? Em caso positivo, informe o nome. Em caso negativo, informe “não se aplica”.

XVIII. Descreva o projeto da rede privativa e como ele se integra aos processos executados. Cite as principais aplicações e os benefícios almejados (redução de custos; aumento da eficiência; redução de risco à vida; e outros).

XIX. Qual porção do negócio/produção é impactada pela rede privativa e como seu funcionamento é facilitado?

XX. Quais foram as transformações ocorridas no negócio em decorrência da implantação da rede privativa? Há algum impacto socioeconômico ou ambiental positivo associado à implementação da rede?

XXI. Houve percepção de melhoria na qualidade dos produtos/serviços da entidade em função da implementação da rede privativa?

XXII. Existe uma estimativa de valores percentuais de retorno dos investimentos realizados para implantação e operação da rede privativa?

 

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10570