Anatel abre licitação para vagas no Comitê dos Usuários (CDUST)

Quatro vagas estão abertas para o CDUST
Anatel abre edital para o CDUST Crédito: Freepik
Anatel abre edital para o CDUST Crédito: Freepik

Conselho Diretor aprovou hoje, 6,  edital para seleção de um novo representante de Entidades de Classe de Prestadoras de Serviços de Telecomunicações e três novos representantes de Usuários de Telecomunicações e de Entidades de Defesa do Consumidor, para compor o Comitê de Defesa dos Usuários de Serviços de Telecomunicações (CDUST). Os mandatos desses quatro cargos se iniciam em 2 de outubro de 2023 e se encerram em 1º de outubro de 2027.

O CDUST tem por objetivo assessorar e subsidiar o Conselho Diretor em matérias relacionadas à defesa e à proteção dos direitos dos usuários de serviços de telecomunicações. É formado por 16 membros efetivos, distribuídos entre representantes da Anatel (4 membros), representantes convidados de instituições públicas e privadas (5 membros) e representantes de usuários de telecomunicações ou entidades de defesa do consumidor, públicas ou privadas, sem fins lucrativos (7 membros).

Os representantes de instituições públicas são indicados por seus respectivos órgãos para compor o Comitê. Já a escolha dos representantes de entidades de classe, de usuários de telecomunicações ou entidades de defesa do consumidor se dá por meio do seguinte processo: (a) publicação de Edital convocatório no Diário Oficial da União; (b) remessa à Anatel dos nomes ou lista de nomes candidatos para cada representação, acompanhada de demonstração das características da entidade e da qualificação dos indicados, compatíveis com os interesses representados; (c) elaboração, pelo conselheiro presidente do CDUST, de lista tríplice de candidatos para cada representação, com qualificações compatíveis com os interesses que representam, (d) submissão dos nomes, titular e suplente, ao Conselho Diretor da Agência para escolha dos membros, que posteriormente serão designados por meio de portaria do presidente do Conselho Diretor.

O conselheiro Artur Coimbra, relator do processo, mostrou preocupação em dar célere andamento à seleção: “Procurei ter a diligência de pautar esse processo com rapidez, para garantir a continuidade, sem interrupções, dos importantes trabalhos do CDUST, competentemente presidido pelo conselheiro Vicente Aquino”.

 

 

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10578