WiFi 6E será testado no novo estádio do Atlético

Participam do projeto as seguintes entidades de ISP: Abramulti, Apronet, RedeTeleSul, InternetSul, Apims e Abranet.
Arena MRV - Belo Horizonte | Foto: Divulgação
Arena MRV – Belo Horizonte | Foto: Divulgação

Atualizada – O novo estádio do Atlético, conhecido como Arena MRV, em Belo Horizonte, é a área escolhida para a realização dos primeiros testes do WiFi 6E na faixa de 6GHz destinada pela Anatel. A intenção é ainda em junho deste ano já estar com a tecnologia em funcionamento. “ Vai ser o maior experimento com o WiFi 6E da América Latina”, afirmou Jony Cruz, vice-presidente da Abramulti.

Além da Abramulti, participam do projeto a Apronet, RedeTeleSul, InternetSul, Apims e Abranet. Os detalhes do lançamento foram fechados no Expominas, evento anual da Abramulti realizado no final de março.

“ A Anatel estará junto a esse projeto e irá emitir as licenças necessárias para fomentar o desenvolvimento de todas as cadeias necessárias para que o WiFi 6E com a faixa destinada de 1200MHz ocorra”, afirmou Vinicius Caram, superintendente de Outorgas e Recursos à Prestação da Anatel.

Parceiros

Segundo o CIO da Arena MRV,  Leandro Evangelista, toda a área está sendo concebida para ser a mais tecnológica da América Latina. “Estaremos empenhados e juntos nessa parceria”, afirmou. Além do WiFi, o estádio do Atlético irá contar com os serviços de internet dos provedores regionais Blink Telecom e Sempre Internet, que irão garantir disponibilidade de banda e redundância inexistentes em qualquer outro complexo esportivo do país, assegura Cruz.

A Cisco, por intermédio de sua representante na região, a Nexa, irá fornecer os equipamentos e sistemas para a execução dos testes. “Os ISPs já sabem como ninguém o que pode ser construído com o rádio e vamos mostrar nossa competência novamente”, finaliza Cruz.

A faixa

A Anatel destinou toda a frequência de 6 GHz para o uso do WiFi, uma tecnologia que não precisa de outorga para ser usada. Atualmente, a agência consulta o mercado se deveria liberar também essa tecnologia para o uso outdoor, visto que por enquanto só permite que o equipamento seja usado dentro de residências e escritórios (indoor).

Mas os fabricantes e operadores de serviços móveis reivindicam um pedaço desse espectro, alegando que a telefonia celular tem muito mais necessidade de frequência. Por enquanto, somente os Estados Unidos e Brasil destinaram todo o espectro para o acesso sem-fio fixo, WiFi. Esse será um dos principais debates da Conferência da Radiocomunicação da UIT (União Internacional de Telecomunicações) que acontece este ano.

A matéria foi atualizada no dia 11 de abril, para retirar a informação de que os Estados Unidos ainda não decidiram sobre o uso do WIFI 6E outdoor. Na verdade, conforme o link, a decisão foi tomada pela FCC (Federal Communication Comission) em 2020. Agradecemos a Dynamic Spectrum Alliance pela observação.

 

 

Avatar photo

Miriam Aquino

Jornalista há mais de 30 anos, é diretora da Momento Editorial e responsável pela sucursal de Brasília. Especializou-se nas áreas de telecomunicações e de Tecnologia da Informação, e tem ampla experiência no acompanhamento de políticas públicas e dos assuntos regulatórios.
[email protected]

Artigos: 2174