Unifique lança rede comercial 5G em junho

Operadora do Sul, a Unifique atrasou lançamento do 5G, incialmente previsto para janeiro, e vai usar a rede de terceiros.

Antenna communication technology with city background. Communication tower connect to data of smart city. Telecommunication 5G. ICT, information technology in the new era. Digital Transformation IoT (Internet of Things).

Fabiano Busnardo, CEO da operadora Unifique, disse hoje, 23, que a empresa lançará serviço móvel 5G em junho. A companhia foi uma das compradoras de espectro regional no leilão da Anatel de 2021.

O executivo, porém, poupou detalhes na conferência que fez a analistas do mercado financeiro nesta quinta-feira. Segundo ele, em abril, a tele inicia os testes para o lançamento acontecer no fim do trimestre.

O serviço de quinta geração celular da empresa será baseado em infraestrutura de outra, ou outras, operadoras que já atuam nas regiões do lançamento.

Ele não disse de quais empresas vai terceirizar a infraestrutura, nem quais cidades serão priorizadas. A Unifique tem forte presença com banda larga por fibra óptica no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

O executivo contou que o lançamento acontece com atraso. Na última vez que falou com o mercado financeiro, ainda em 2022, ele estimava lançar o 5G em janeiro de 2023. “Descobrimos, no meio do caminho, que realmente tinha bastante coisa para fazer. Nessa primeira versão trabalhamos nos sistemas, no core, no BSS, para fazer funcionar a rede móvel. Isso é muito complicado, mas avançamos”, falou.

O modelo de lançamento, remunerando a rede de terceiros, vai resultar em baixos custos iniciais. Segundo o diretor financeiro da Unifique, serão necessários “apenas” R$ 25 milhões de investimentos em 2023 para ativar o serviço 5G.

A título de comparação, a Brisanet, operadora nordestina que está construindo todas sua infraestrutura 5G, prevê gastar até R$ 350 milhões neste ano para lançar o serviço móvel.

Avatar photo

Rafael Bucco

Artigos: 4234