União Europeia cria força-tarefa para investigar ChatGPT

Grupo de trabalho deve iniciar movimento de cooperação entre as autoridades de proteção de dados nacionais em torno da solução que funciona com base em IA generativa; Itália, Espanha e França já investigam, individualmente, a plataforma da OpenAI
União Europeia forma grupo para investigar ChatGPT
ChatGPT vira alvo de investigações em países-membros da União Europeia (crédito: Freepik)

A União Europeia (UE), por meio do Comitê Europeu para a Proteção de Dados (EDPB, na sigla em inglês), formou uma força-tarefa dedicada a questões relacionadas ao ChatGPT, chatbot desenvolvido pela OpenAI que funciona com base em Inteligência Artificial (IA) generativa.

A intenção, conforme breve nota divulgada na quinta-feira, 13, é criar um movimento de cooperação entre as autoridades de proteção de dados nacionais em torno de qualquer ação de fiscalização envolvendo a aplicação.

A criação da força-tarefa segue uma ação implementada pela autoridade de proteção de dados da Itália, que suspendeu o funcionamento do ChatGPT no país no dia 31 de março, após suspeita de violação das regras de privacidade.

Segundo a agência italiana, a OpenAI não verifica a idade dos usuários da solução de IA. Além disso, reprovou o modo como o ChatGPT coleta e armazena dados pessoais.

“Os membros do EDPB discutiram a recente ação de execução realizada pela autoridade italiana de proteção de dados contra a OpenAI sobre o serviço ChatGPT”, diz o comitê, em nota. “O EDPB decidiu lançar uma força-tarefa dedicada para promover a cooperação e trocar informações sobre possíveis ações de execução conduzidas por autoridades de proteção de dados”, complementa o organismo europeu.

Também na quinta-feira, as autoridades de proteção de dados da Espanha e da França, de forma individualizada, informaram que abriram investigações a respeito de eventuais violações promovidas pela OpenAI.

O EDPB é um organismo europeu independente que contribui para a aplicação das regras de proteção de dados na UE e promove a cooperação entra as autoridades dos países-membros.

O ChatGPT foi lançado no fim de novembro do ano passado pela OpenAI. Em janeiro, a empresa recebeu um aporte multibilionário da Microsoft, que integrou a solução de IA a seus serviços de computação em nuvem.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 792