TikTok é proibido no governo da Escócia e no parlamento britânico

Restrição é submetida aos agentes públicos. Medida semelhante já ocorreu nos Estados Unidos e Canadá.

Imagem: Freepik

O governo da Escócia e o parlamento do Reino Unido entraram para o rol de instituições que proibiram o uso do TikTok em dispositivos ligados ao Estado. A restrição ocorre como medida de segurança, por temor de vazamento de dados ao governo chinês.

Nos últimos meses, o TikTok vem sendo barrado em órgãos do estados dos EUA e no Canadá, sob as mesmas justificativas (saiba mais abaixo). O suposto vazamento de dados vem sendo relacionado ao fato do aplicativo ser de propriedade e operação da ByteDance Limited (“Bytedance”), empresa privada com sede em Pequim, na China.

O anúncio por parte do governo da Escócia ocorreu nesta quinta-feira, 23, pelo primeiro-ministro John Swinney. Ao falar sobre a decisão, ele fez referência à posição de outras lideranças governamentais.  

“Nossa decisão de proibir o uso do TikTok segue o envolvimento com o governo do Reino Unido sobre os possíveis riscos de rastreamento e privacidade”, afirmou Swinney, de acordo com a imprensa internacional. 

A iniciativa do Parlamento do Reino Unido foi confirmada também nesta quinta, por meio de comunicado interno. A restrição se estende a qualquer dispositivo ou conexão oficial do órgão.  “Para usuários que atualmente acessam o TikTok em um dispositivo fornecido pelo parlamento, como um iPad ou iPhone, informamos que o Serviço Digital Parlamentar removerá o aplicativo TikTok do seu dispositivo”, diz o comunicado. 

Aos membros do parlamento britânico que quiserem continuar usando o TikTok por meio de dispositivo pessoal, o órgão recomenda que o façam pelo navegador ao invés de baixar o aplicativo. 

Reino Unido

O governo do Reino Unido anunciou a exclusão do TikTok dos aparelhos do Estado na última quinta-feira, 16. “Analisamos a potencial vulnerabilidade dos dados do governo o os riscos acerca de como as informações confidenciais podem ser acessadas e usadas por algumas plataformas”, diz nota

Já os EUA recomendaram a exclusão da plataforma de todos os dispositivos do órgão em fevereiro deste ano. Em março, a Câmara norte-americana aprovou projeto de lei que abre a possibilidade do presidente Joe Biden proibir o TikTok de forma geral no país, afetando qualquer tipo de usuário. 

A proibição total, no entanto, atualmente só ocorre na Índia, onde a plataforma é banida desde 2020, também por temor de violação de dados.

Com informações de agências internacionais

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10408