Telecom Italia apresenta plano para separar infraestrutura de rede

Amos Genish se reuniu com o ministro italiano da Indústria. A separação da unidade de rede atende a pressão do regulador
Designed by Freepik
Designed by Freepik

A Telecom Italia apresentou hoje, 7, ao governo italiano o plano de transformar seu negócio de rede fixa e banda larga em uma entidade legalmente separada, para atender em condições de igualdade a todos os concorrentes. A separação da unidade de rede atende a um pleito do governo italiano e abre caminho para a consolidação dessa unidade com outras empresas de infraestrutura de telecomunicações.

A decisão de separar a rede de telefonia fixa e de banda larga segue meses de debate com a Agcom, o regulador italiano e o governo. A mudança ocorre em um cenário de tensão entre a Telecom Italia e o governo italiano sobre qual o papel da Vivendi, o grupo francês que tem uma participação de 24,9% no negócio e controla o conselho.

Para o ministro da Indústria da Itália, Carlos Calenda, este é um momento de mudança de rota, após o governo defender por 20 anos a necessidade de a Telecom Itália separar os ativos de rede para garantir acesso igual a todos os operadores. Amos Genish, CEO da Telecom Italia, que se encontrou com Calenda, disse que o plano ainda se encontra em fase inicial e precisa ser examinado pela direção da companhia. O conselho deverá votar o plano no dia 6 de março.

Além de aliviar as tensões com o governo, a separação da rede fixa da Telecom Itlia poderia aumentar as chances de uma fusão com o rival Open Fiber, a joint venture entre Enel e Cassa Depositi e Prestiti, segundo o Financial Times. Uma fusão e um IPO poderiam reforçar o valor da Telecom Italia, que perdeu quase metade do seu valor desde o início de 2016.

Após o anúncio, as ações aumentaram quase 6% para € 0,72 no final da tarde. A Itália é o quarto mercado europeu após o Reino Unido, a Suécia e a República Tcheca dividir a sua antiga empresa monopolista de telecomunicações.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10673