KKR apresenta proposta vinculante por rede fixa do Grupo TIM na Itália

Oferta lançada pelo fundo norte-americano diz respeito apenas à unidade de fibra óptica; proposta por infraestrutura de cabos submarinos será apresentada em separado
KKR lança oferta vinculante por ativos fixos do Grupo TIM na Itália
KKR lançou proposta vinculante por ativos fixos do Grupo TIM (crédito: Reprodução)

Após meses de negociação, o Grupo TIM (antiga Telecom Italia) confirmou, nesta segunda-feira, 16, que recebeu a proposta vinculante do fundo norte-americano KKR por sua unidade de rede fixa, provisoriamente chamada de NetCo. Valores não foram revelados.

A oferta expira em 8 de novembro, podendo ser prorrogada até 20 de dezembro, caso seja necessário discutir os termos do contrato, informou a controladora da TIM Brasil.

Ao apresentar a proposta, a KKR resolveu fazer lances pelos ativos fixos do Grupo TIM em duas ofertas. Sendo assim, por ora, o fundo levou à companhia de telecomunicações apenas a oferta pela FiberCop, unidade responsável pela rede de fibra óptica.

O Grupo TIM também tem interesse em vender a rede de cabos submarinos Sparkle. Neste caso, a KKR se comprometeu a apresentar uma oferta vinculante até 20 de dezembro. O fundo solicitou, até lá, um período de exclusividade nas negociações com a operadora.

“Assim que a análise estiver finalizada, a oferta vinculativa será imediatamente levada à apreciação do conselho de administração”, destacou o Grupo TIM, em nota.

Negociação

Desde junho, o Grupo TIM segue em negociações exclusivas com a KKR para uma possível venda de sua unidade de rede fixa. O que garantiu essa condição foi o fato de o fundo norte-americano ter apresentado uma proposta que a tele considerou mais atraente do que a oferta do banco estatal italiano CDP.

Inicialmente, a TIM tinha concedido prazo até 30 de setembro para a KKR formular a sua oferta vinculante. A data-limite, no entanto, foi estendida após solicitação da interessada. Cogita-se que o prolongamento do prazo tenha sido pedido em razão de uma negociação à parte da KKR com o governo italiano, que também tem interesse em ficar com uma participação minoritária no ativo da operadora.

Com a venda da NetCo, o Grupo TIM, dono de uma dívida líquida de pelo menos 26 bilhões de euros (aproximadamente R$ 138,6 bilhões), espera reduzir o endividamento. A imprensa internacional aponta que a proposta da KKR pelos ativos fixos da operadora gire em torno de 23 bilhões de euros (R$ 122,6 bilhões).

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 805