Sistema de Valores a Receber passa a exigir validação em duas etapas

O uso da funcionalidade no Sistema de Valores a Receber é necessário para o resgate acima de R$ 100

A partir de agora quem tem algum montante acima de R$ 100 para resgatar no Sistema de Valores a Receber (SVR) deve fazer a validação em duas etapas (2FA). O serviço é o primeiro do Gov.br a exigir o uso da funcionalidade desenvolvida pelo Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos. O objetivo é aumentar a segurança de informações e dados dos usuários.

Como usar o 2FA no Sistema de Valores a Receber

Para fazer a validação em duas etapas o usuário deve estar logado no GOV.BR a partir do aplicativo instalado no celular. Em seguida, é preciso acessar o item “Segurança da Conta”, ir em “Verificação em duas etapas” e, finalmente, em habilitar. Dessa forma, sempre que a pessoa acessar, será gerado um código no aplicativo GOV.BR para confirmar a identidade de quem está fazendo o login. Assim, depois de logado com o segundo fator, o usuário poderá selecionar sua chave Pix e solicitar o resgate normalmente.

Caso alguém tente resgatar um valor acima de R$ 100 sem estar logado com com o duplo fator de autenticação, o sistema orientará a ativação do 2FA ou a indicará que procure a instituição para receber.

Por outro lado, não muda nada para quem tem R$ 100 ou menos para resgatar. Basta acessar o Sistema de Valores a Receber normalmente, solicitar o resgate, indicar a chave Pix, sem precisar ativar o segundo fator de autenticação. (Com informações do Banco Central).

O portal GOV.BR, desenvolvido pelo Serpro, foi lançado em agosto de 2019. De acordo com o secretário de Governo Digital, Rogério Mascarenhas, mais de 155 milhões de brasileiros possuem uma conta no portal. Nele, há a oferta de quase 4900 serviços prestados por 222 órgãos federais. Desde a criação, as páginas do GOV.BR já tiveram cerca de 863 milhões de acessos.

A validação em dois fatores para as contas tornou-se disponível em dezembro do ano seguinte. No futuro, outros serviços terão a mesma exigência. (Com assessoria de imprensa)

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10686