SindiTelebrasil diz que cenário brasileiro é diferente do estudo da OpenSignal

Para entidade, estudo é impreciso por não levar em consideração áreas geográficas. Reitera que operadoras atendem às metas da Anatel.

smartphones apps androidO SindiTelebrasil, sindicato que reúne as operadoras de telefonia, divulgou nota em que questiona os resultados obtidos pela OpenSignal em estudo sobre a disponibilidade das redes móveis 4G no Brasil. O material indica disponibilidade abaixo de 60% das redes 4G no país. Usa como base dados coletados por aplicativo instalado nos celulares de 39 mil usuários.

“O levantamento (…) não considera a área geográfica na qual é feita a medição. Tal premissa indica a possibilidade de medições em áreas onde não há obrigação de atendimento ou mesmo a oferta comercial do serviço em 4G”, afirma.

A entidade destaca que, até novembro, havia 1.158 cidades, onde vivem 66,4% da população brasileira, com alguma rede 4G. Número da TIM, porém, indica mais de 1,2 mil cidades, e da consultoria Teleco, que a população coberta ultrapassa os 70%.

“A cobertura atual supera em quatro vezes a obrigação estabelecida pelo edital do 4G da Anatel, que é de 288 municípios até o fim de 2016. De janeiro a novembro de 2016, o crescimento do número de municípios com cobertura 4G foi de 147%. No período de 12 meses, foram 748 novos municípios cobertos, um aumento de 182%”, diz o sindicato.

O SindiTelebrasil diz ainda que as empresas do setor cumprem as metas de cobertura definidas pela Anatel. “A cobertura que caracteriza a disponibilidade do serviço na tecnologia 4G deve ser garantida pela prestadora em 80% da área da sede do município atendido. Ou seja, medições para o relatório da OpenSignal podem ter sido feitas em municípios sem cobertura de 4G ou em áreas de municípios com cobertura, mas nas quais a tecnologia de quarta geração ainda não está disponível”, afirma.

A Anatel ainda trabalha em levantamento próprio sobre o atendimento das metas estabelecidas para 2015 e 2016. Segundo a agência, até o momento foi possível comprovar o cumprimento de 82% dos compromissos assumidos no edital de licitação de frequências 3G (Licitação 002/2007) e 85% das metas do edital de 4G (Licitação nº 004/2012). A agência não detalha até quando terminará seu relatório, mas lembra que como o trabalho está em andamento, possivelmente o índice de cumprimento crescerá.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10523