Serviço de informação “escapa” do tombo do PIB do ano passado

No pior desempenho da economia dos últimos 25 anos, com o PIB registrando queda de 3,8% no ano passado, o segmento de serviço de informação caiu apenas 0,3% no período, frente ao setor de serviços em geral que caiu 2,7%, a indústria, 6,2% e agropecuária, que subiu 1,8%. Mas no último trimestre o segmento de informação teve queda mais acentuada, de 3%, frente ao último trimestre de 2014

O Produto Interno Bruto (PIB), soma de toda a riqueza do país, fechou 2015 com uma queda de 3,8%, pior resultado dos últimos 25 anos. O segmento de serviço de informação (que inclui as telecomunicações, TI e agências de publicidade e notícias) acabou “escapando” dessa recessão econômica e apresentou uma queda de 0,3% durante todo o ano passado, conforme divulgou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Além dos serviços de informação, que quase não registraram perdas no ano passado, só tiveram resultado positivo a indústria extrativa mineral, agropecuária, imobiliária, intermediação financeira e saúde e educação. Os demais segmentos  apresentaram fortes quedas.  Em valores correntes, o PIB fechou o ano passado em R$ 5,904 trilhões.

Mas no último trimestre do ano, o desempenho do segmento de serviços de informação já demonstra aceleração da retração do mercado, quando caiu 3%. A retração da economia em 2015 reflete retrações em praticamente todos os setores da economia, com destaque para Formação Bruta de Capital Fixo (investimento em bens de capital), com queda de 14,1%.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10397