Reajuste das tarifas de telefonia fixa chega a 14,2%

Valores começam a valer a partir de 23 de setembro. Ato da agência também estabelece datas para próximos reajustes.

Reajuste de tarifas para telefone fixo chega a 14,2%

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) publicou, nesta segunda-feira, 12, a atualização do valor das tarifas máximas para telefonia fixa. Os novos limites começam a valer a partir de 23 de setembro. 

O reajuste tarifário se refere ao Plano Básico de Serviço das Concessionárias do Serviço Telefônico Fixo Comutado (STFC), na modalidade local, e teve como impulso inicial petições encaminhadas pelas operadoras Telefônica/Vivo (12,9%), Oi (14,2%), Algar (12,2%) e Sercomtel (12,9%). 

Conforme a regulamentação, a revisão das tarifas para telefonia fixa ocorrem com base em três variáveis: o último período de reajuste; a variação do  Índice de Serviços de Telecomunicações (IST) e o Fator X vigente, que envolve aspectos de modernização, expansão e racionalização dos serviços. Veja abaixo como ficou:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Telefone público

O ato divulgado pela Anatel nesta segunda, no Diário Oficial da União, também  homologa o valor da Unidade de Tarifação para Telefone de Uso Público (TUP), o VTP, para as Concessionárias do STFC, as mesmas listadas acima, na modalidade de Serviço Local, no valor de R$ 0,16200, com impostos e contribuições sociais.

De acordo com a agência, os valores pleiteados pelas operadoras variaram de R$ 0,14500 a R$ 0,16560 e, como a Anatel deve manter um valor único em todo o território nacional, a despeito das diferentes cargas tributárias por unidade da Federação, utilizou-se R$ 0,16200 como  valor de crédito TUP como padrão, porque "este valor se enquadra nos parâmetros de reajuste pleiteados por todas as concessionárias".

Avatar photo

Carolina Cruz

Repórter com trajetória em redações da Rede Globo e Grupo Cofina. Atualmente na cobertura dos Três Poderes, em Brasília, e da inovação, onde ela estiver.

Artigos: 953