Operadoras terão novo protocolo de identificação de chamadas no celular ainda este ano

Recurso baseado do protocolo "stir shaken" exibe nome da empresa que contratou o call center para a chamada, sua logomarca, e pode trazer até assunto do contato.

Modelo de chamada identificada conforme novo protocolo

Uma parte importante da cruzada da Anatel contra as chamadas abusivas de telemarketing diz respeito à identificação de chamadas no celular. Reconhecer quem liga permite ao cidadão decidir de ser atender ou não o telefonema de forma consciente. Por isso as operadoras móveis começam a implantar, sob supervisão da agência, o protocolo Stir Shaken de identificação de chamadas já neste ano.

Segundo Gustavo Santana Borges, superintendente de Controle de Obrigações da Anatel, o protocolo Stir Shaken passou por adaptações para ser implantado de forma universal pelas teles locais. Ele dificulta a prática do spoofing e permite que as operadoras forneçam um serviços de numeração que reúna também identificação detalhada da empresa responsável pela ligação.

“O número que vai aparecer no celular das pessoas não será do call center. Vai aparecer número, logo e até o assunto da chamada da empresa que está oferecendo o produto o serviço. A empresa vai saber quem é o chamador, não o prestador de serviço de desse chamador”, observou em coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira, 27.

A adoção do protocolo será “incentivada”, falou. Ou seja, as operadoras que o implementarem terão liberdade para vendê-lo como serviço aos call centers, que têm interesse em aumentar a eficiência dos contatos que realizam. Ao mesmo tempo, o contact center que adotar o protocolo, poderá deixar de usar o prefixo 0303 e o 0304, uma vez que haverá identificação precisa do chamador e motivo do contato junto ao consumidor.

“Para o consumidor, traz transparência pois vai identificar e decidir se atende a chamada. Diminui a importunação por chamadas massivas, pois poderá identificar a origem dessas chamadas e exercer reclamações. Também reduz incidência de fraudes e golpes”, disse Borges.

Próximo passo

Segundo ele, as operadoras móveis do país concordaram em adotar o Stir Shaken. A Anatel agora irá expedir uma “orientação aos regulados sobre a adequação aos protocolos de identificação e autenticação de chamadas como atuação contra o spoofing”.

As operadoras deverão então se organizar para implementar, conjuntamente, o recurso e oferecer possibilidade de controle pela Anatel.

A expectativa, falou, é que os primeiros grandes call centers comecem a usar este protocolo no segundo semestre. “Vemos potencial para que chamadas assim sejam 50% a 60% do total [de call centers]”, acrescentou Borges.

Avatar photo

Rafael Bucco

Artigos: 4191