Operadoras ainda fazem as contas do impacto da decisão STF sobre PIS Cofins

A princípio, a decisão é benéfica para os serviços de telecomunicações, que pagam PIS e Cofins.

numeros

O resultado, a primeira vista, é positivo para as operadoras de telecomunicações. A decisão de ontem, 15, do Supremo Tribunal Federal (STF), de não reconhecer que o ICMS (imposto estadual) deve compor a base de cálculo para a cobrança do PIS/Cofins (imposto federal) implica pagamento de menos impostos.

Mas implica também  perdas bilionárias para a União – as estimativas variam de R$ 250 bilhões a R$ 20 bilhões. É justamente as perdas passadas que preocupam as operadoras, que temem por aumento dos impostos como compensação. E sempre que há aumento de imposto, o setor de telecomunicações é chamado a contribuir.

O governo avisou que vai recorrer e pretende pedir que a decisão comece a  valer  somente a partir de 2018. Os efeitos práticos dessa decisão ainda vão demorar vários meses. A decisão, de repercussão geral, só vale para as empresas que ingressaram com recursos contra essa cobrança.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10514