O impacto do 5G nos modelos de negócios em telecomunicações

Mais do que um novo patamar de velocidade, o 5G representa um novo conceito em comunicação móvel - e isso muda tudo para as empresas do setor

O 5G já é realidade e só tende a ganhar espaço e atenção das empresas do ramo. A transformação impulsionada pela chegada da tecnologia promete revolucionar diversos setores, oferecendo conexões mais rápidas e estáveis, além de possibilitar o desenvolvimento de novas aplicações e serviços.

De acordo com a GSMA em seu report divulgado no último Mobile World Congress, teremos 5 bilhões de conexões globais em 5G até 2030. Nesse contexto, as empresas de telecomunicações (telcos) têm um papel fundamental na implementação da tecnologia, visto que são responsáveis pela infraestrutura necessária para sua expansão, com a oportunidade de oferecer novos serviços e aumentar sua receita. Segundo um estudo da PwC, “Com o 5G, as empresas de telecomunicações podem reescrever ‘negócios como sempre’ e criar novos fluxos de receita, principalmente atendendo a provedores de serviços dependentes de 5G, além de usuários finais.” A consultoria estima que devem ser investidos US$57bi ao longo dos próximos quatro anos em desenvolvimento de tecnologias e serviços baseados no 5G. E isso tudo começa com a atualização das redes de telecomunicações.

As redes atuais, preparadas para o 4G, precisam ser atualizadas para fornecer os níveis de serviço prometidos pela nova geração de conectividade móvel (5G Standalone – 5G SA).

Essa mudança é crucial para que o 5G desperte todo seu potencial; segundo a fala de Hidúeyuki Ogata General Manager da NEC, no último Latam Telco Vision Forum; “desenvolvendo essa rede, podemos dar uma alta qualidade de vida para os cidadãos. A rede deve ser constantemente transformada, passando a ser mais segura, robusta e mais útil para as pessoas”.

Do lado das operadoras, esta etapa surge como uma nova fonte de receita, que representa uma ruptura com o modelo de negócios tradicional. Isso inclui planos de dados diferenciados, serviços como streaming e gaming via 5G, IoT e similares, soluções empresariais (como redes privativas e IIoT), colaboração com empresas externas para geração de soluções customizadas e projetos de inovação.

Para a Deloitte “ao introduzir recursos virtualizados e centrados na nuvem, as redes 5G estão prontas para conduzir mudanças disruptivas que podem fazer com que os avanços anteriores na tecnologia sem fio (2G/3G/4G) pareçam incrementais.

A possibilidade de novas fontes de receita mostra-se importante ao considerar que uma das principais barreiras para a expansão das redes 5G no Brasil é a dificuldade em rentabilizá-las, dado o alto investimento exigido para sua implantação em virtude do extenso território.

O futuro passa pelo 5G

Na prática, muita gente questiona o que, efetivamente, o 5G pode trazer de especial, além de conexões mais rápidas. Os cinco pontos a seguir são alguns dos melhores exemplos de como as coisas podem mudar para melhor com a nova tecnologia:

  • Alta transmissão de dados com maior eficiência
    A restrição do 4G pode ser ultrapassada agora, uma vez que a velocidade de transmissão pode atingir até 10Gbps, o que facilita a incorporação de eficiência, melhora a interação e proporciona uma experiência perfeita ao usuário.
  • Baixa latência
    A nova conexão terá o efeito de reduzir a latência, permitindo que clientes finais experimentem uma maior fluidez na utilização de aplicativos e sites. Isso resultará em uma melhoria da experiência do usuário.
  • Coleta e análise de dados aprimoradas, com melhor tomada de decisão, mesmo em tempo real
    O 5G fornece acesso aprimorado aos dados, permitindo uma análise mais precisa e detalhada. Isso significará que empresas e operadoras serão capazes de entender de maneira eficaz o comportamento do usuário e projetar soluções de forma mais intuitiva.
  • Interface do usuário aprimorada, com mais recursos
    Conforme os recursos e capacidades de streaming de vídeo e áudio, sites e outras fontes online forem atualizados, a interface dos sistemas será aprimorada significativamente.

Naturalmente, as grandes corporações devem ser particularmente beneficiadas com a nova geração, na medida em que elas podem gerar soluções de IoT, mobilidade, análise, interatividade e muito mais. Isso fortalece ainda mais a transformação digital, com serviços e produtos B2B e B2C inovadores e altamente relevantes, nos mais variados mercados.

Segundo Wilson Chow Líder Global de Tecnologia, Mídia e Telecomunicações, Sócio, PwC China “o 5G não é apenas uma rede móvel melhor e mais rápida. É a chave para desbloquear muitas tecnologias emergentes, incluindo robótica, IA, IoT e drones, e para criar aplicativos e modelos de negócios inteiramente novos.”

Por outro lado, como é o caso de todo grande salto tecnológico, a chegada do 5G também exige das empresas planos para adotar essa mudança de forma estruturada e relevante para seus mercados. Ferramentas de analytics e de colaboração remota, novos serviços oferecidos online, novas formas de se relacionar com seus clientes, incluindo uso de IA e automação online: tudo isso vai impactar a eficiência da empresa e, com isso, seus resultados.

O 5G é uma realidade, e seus potenciais estão apenas começando a ser explorados, abrindo espaço para uma nova era de conectividade, interatividade e muita inovação.

Esteja à frente das mudanças globais. Acesse a página de serviços NEC.

 

Inscreva-se para receber mais materiais com qualidade NEC!


Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10506