Novo programa de banda larga nas escolas terá R$ 7 bi, do Fust e do 5G

Iniciativa, anunciou o ministro Juscelino Filho, no Senado, quer levar para cada aluno 1 Mbps de velocidade e expandir também a rede de fibra óptica na ponta.
Novo programa de banda larga usará Fust e alcançará quase R$ 7 bilhões
Ministro Juscelino Filho fala sobre novo programa de banda larga a parlamentares | Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O Ministério das Comunicações (MCom) prepara um novo programa de banda larga para conectar escolas públicas do país. O projeto está sendo costurado  junto ao Ministério da Educação (MEC) e se propõe a ser mais amplo que as iniciativas já implementados até então.

A ideia é levar conectividade significativa, de 1Mbps por aluno, com Wifi mas garantir também infraestrutura dentro das instituições, incluindo equipamentos. Para bancar as medidas, o governo vai somar fontes, incluindo recursos do edital do 5G, mas também do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), somando quase R$ 7 bilhões.

Os eixos de intervenção incluem a extensão da rede de fibra óptica, em até 20km, principalmente em regiões rurais. Em locais inviáveis para instalação, a opção será via satélite. 

O governo ainda não confirma a data de lançamento do novo programa de banda larga, mas prepara a medida como resposta do Executivo a esta demanda. 

Conectividade significativa

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, esteve em audiência pública no Senado Federal na manhã desta terça-feira, 23, onde apresentou os dados de acesso à internet aos parlamentares. Entre as informações destacadas por ele está o mais recente levantamento, conforme as bases de dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que aponta 8.365 escolas sem internet e 119.593 sem velocidade de conexão adequada. 

Juscelino reforçou que a conectividade significativa é a prioridade da gestão.  “Nosso desafio é justamente atuar nessas 119 mil [sem velocidade] e nessas 8 mil [sem conexão]”.

O ministro também afirmou que o governo tentará incorporar os pequenos provedores no novo projeto de conectividade.

Sobre o 5G, tema que motivou a audiência pública, Juscelino Filho destacou que o MCom continuará tentando incentivar a antecipação do cronograma de implementação nos municípios do país. A estimativa é de que ao final deste semestre, cerca de 1,6 mil cidades já tenham sido liberadas para receber a infraestrutura da rede 5G

Avatar photo

Carolina Cruz

Repórter com trajetória em redações da Rede Globo e Grupo Cofina. Atualmente na cobertura dos Três Poderes, em Brasília, e da inovação, onde ela estiver.

Artigos: 878