Monitorar planta externa ficou mais fácil

Com essa solução, o monitoramento dos equipamentos de ponta é transferido para dentro da rede, que deixa de ser passiva e passa a ter inteligência

Crédito: Tele.Síntese

EyON

1º Lugar

Categoria Fornecedores de Soluções de IoT

Empresa: Furukawa

[O Tele.Síntese publica ao longo das próximas semanas as reportagens publicadas no Anuário Tele.Síntese de Inovação 2022, editado no final do ano passado e que pode ser baixado na íntegra e gratuitamente aqui]

A complexidade e o caráter estratégico cada vez maior das redes de fibra óptica têm demandado soluções que simplifiquem e tornem mais efetivo o gerenciamento. Com o 5G, as redes assumem um papel fundamental para o sucesso das aplicações baseadas na nova tecnologia móvel.  O EyON, desenvolvido pela Furukawa  Electric LatAm, é a combinação de uma plataforma SaaS em nuvem AWS, cadastro e gerenciamento de planta externa, com dispositivos IoT que monitoram as redes de telecom em tempo real.   

Celso Motizuqui, diretor Comercial Brasil da Furukawa Electric LatAm, destaca que 60% dos investimentos feitos por operadoras e ISPs estão concentrados  em  construção, operação e manutenção de redes de fibra  ópticas, foco do EyON. Ao introduzir dispositivos IoT em pontos estratégicos da rede óptica de acesso e relacionar o status desses dispositivos com a topologia cadastrada, a solução EyON ajuda a diminuir o tempo de localização dos defeitos, direcionando as equipes de manutenção de forma eficaz. 

Entre os usuários, está a rede neutra FiBrasil, que tem contrato para 30 cidades e obteve um tempo de recuperação da rede de cinco a oito vezes.  

“As redes estão deixando de ser apenas de usuários residenciais, para também atender o 5G e o mercado corporativo. As neutras atendem mais de uma operadora  e, como não têm o equipamento da ponta, têm mais dificuldade  de monitorar a rede. Com essa solução, transferimos o monitoramento dos equipamentos de ponta para dentro da rede, que deixa de ser passiva e passa a ter inteligência”, explica Motizuqui.  

Totalmente criada no Brasil pela Furukawa, a plataforma  envolveu diversos desenvolvimentos e tem pedido de patentes para o dispositivo IoT de monitoramento de sinal óptico, que é único. Entre as inovações, está um detector capaz de funcionar com baterias em dispositivo IoT e tempo de vida útil de cinco anos. Também foram desenvolvidos uma plataforma em nuvem e um sistema de gestão de rede óptica com monitoramento online de componentes-chaves. 

“Utilizamos dispositivos IoT  dentro das caixas de emendas, que são transformadas num sensor da rede capaz de medir três variáveis. A mais importante é a potência óptica; se ela varia, pode sinalizar que houve uma falha e poderá ocorrer um problema iminente. A segunda variável é se a caixa  se encontra fechada corretamente, e, se foi aberta, gera um alerta. E a terceira é a aceleração em três eixos para avaliar se um cabo rompeu ou houve um acidente. Com essas três variáveis, monitoramos todos os problemas que podem ocorrer”, explica  Daniel Blanco, gerente de Inovação e Vendas Técnicas da Furukawa. (Carmen Nery)

Avatar photo

Colaborador

Artigos: 319