MCom avisou Jarbas Valente que ele está fora da presidência da Telebras

O nome mais cotado para a vaga é de Frederico de Siqueira Filho, que trabalha na regional de Pernambuco da Oi.

Logo Telebras

O ministro das Comunicações, Juscelino Filho, já comunicou a Jarbas Valente que ele não ficará mais na presidência da Telebras. O Tele.Síntese confirmou a informação junto a fontes do governo, publicada esta semana pelo portal Convergência Digital. O nome mais cotado para a vaga é de Frederico de Siqueira Filho, que trabalha na regional de Pernambuco da Oi. O primeiro nome  lançado para o lugar de Valente, era o de Eurico Teles, que foi CEO da Oi.

Conforme fontes, Frederico Siqueira tem uma relação de parentesco com Carlos Jereissati, um dos sócios que compraram a Oi durante a privatização da Telebras, há 20 anos. Embora tenha sido guindado ao cargo máximo da Telebras no governo Bolsonaro, mas esteve à frente da estatal também no governo Dilma Rousseff,  Valente vinha atuando para se manter, mas acabou não conseguindo o que queria.

Embora o nome de Frederico Siqueira seja dado como certo para aderir ao posto, há um  movimento de entidades e profissionais ligados ao PT para o retorno do ex-deputado Jorge Bittar à presidência da empresa. Bittar chegou a atuar no grupo de transição de Comunicações criado após as eleições presidenciais até a posse de Lula da Silva

A estatal, que deixou a lista de empresas passíveis de serem privatizadas no início do governo Lula, fechou o ano de 2022 com prejuízo líquido de R$ 127,7 milhões, 0,7% maior do que o prejuízo de 20212 ( R$ 126,8 milhões) e 20% maior o prejuízo de 2020, que foi de R$ 106, 2 milhões. O Ebitda ajustado (fluxo de caixa) somou R$ 221 milhões.

a Telebras encerrou 2022 com uma receita operacional bruta de R$ 403,5 milhões 17,2% superior à de 2021. Operadora do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicação (SGDC), fechou o ano com 21 mil pontos instalados,  nos 26 Estados e no Distrito
Federal. Dentre esses pontos, mais de 16 mil foram instaladas em escolas, impactando mais de 4 milhões de alunos em todo o território nacional

Rede privativa

A Telebras recebeu também a atribuição de instalar a rede privativa do governo. Essa rede tem R$ 1 bilhão de recursos assegurados  pelo Leilão do 5G, mas ainda não saiu do papel, pois falta a definição do governo sobre como será a sua arquitetura e extensão.

 

 

 

Avatar photo

Miriam Aquino

Jornalista há mais de 30 anos, é diretora da Momento Editorial e responsável pela sucursal de Brasília. Especializou-se nas áreas de telecomunicações e de Tecnologia da Informação, e tem ampla experiência no acompanhamento de políticas públicas e dos assuntos regulatórios.
[email protected]

Artigos: 2174