GfK prevê estabilização do mercado global de smartphones

GfK divulga análise do mercado global de telecomunicações. Expectativa para 2023 é que o consumo na China seja retomado, puxando resultados mundiais.

A consultoria de mercado GfK analisou o mercado global de telecomunicações e teceu projeções para o futuro. Em 2023, é prevista a estabilização do mercado, que oscilou nos últimos anos em razão da pandemia e crise de componentes – cresceu no início, e ano passado, encolheu.

“Embora já tivéssemos previsto efeitos de saturação em 2022 após as fortes vendas em anos de pandemia, o enfraquecimento adicional do mercado chinês impactou significativamente os resultados. Ao todo, o mercado global de telecomunicações fechou o ano passado com uma queda de 9,7% na receita em comparação com o ano anterior”, explica Jan Lorbach, especialista da GfK para a indústria de telecomunicações.

O segmento de smartphones teve uma queda de demanda de 9,1% de janeiro a dezembro de 2022 em relação ao ano anterior, com um total de 908 milhões de unidades vendidas. As receitas foram atingidas ainda mais, com uma queda de 10,2% — US$ 330 bilhões. Os dados são mundiais.

Com o estreitamento do orçamento dos consumidores, quem impulsionou o mercado em 2022 foram os grupos de média e alta rendas. Esses dois conjuntos de consumidores foram responsáveis por 48% das compras de smartphones no último ano, representando um aumento de 4% em relação a 2021, aponta a Gfk em sua análise do mercado global de telecomunicações. 

A demanda por aparelhos premium também aumentou. A receita dos modelos 5G, por exemplo, cresceu 1,2% de janeiro a dezembro de 2022 em relação ao ano anterior. O mesmo se aplica aos dispositivos com maior armazenamento: os smartphones com capacidade superior a 256 GB registraram um aumento de 19% e representaram 41% da receita total do mercado.

Enquanto os consumidores que ainda estão comprando smartphones optam por dispositivos premium, o número total de compras diminuiu em 2022. Uma razão é o fato de as pessoas manterem seus smartphones por mais tempo. Segundo a Gfk Consumer, de janeiro a setembro de 2018, apenas 48% dos consumidores usaram seus smartphones por dois anos ou mais. Essa participação agora aumentou para 57% no mesmo período de 2022. 

Um dos poucos segmentos que conseguiram passar o ano de 2022 com estabilidade é o de wearables. Com receita de US$ 13,9 bilhões, o mercado alcançou quase o mesmo nível do ano de 2021. Apresentando um amento de 21% na receita apenas de Smartwatchas, divulgou a empresa.  

Outros tópicos importantes analisado pela GfK sobre o mercado global e de telecomunicações é a realidade aumentada (AR), realidade virtual (VR) e o metaverso. Experimentar isso é possível por meio de dispositivos como headsets VR. Embora a conscientização e as discussões sobre o metaverso aumentem, as vendas no varejo de headsets de realidade virtual no mercado europeu* caíram 15% ano a ano em 2022. Este é o primeiro declínio de todos os tempos, uma vez que o mercado registrava crescimento de dois dígitos há alguns anos.

Para o futuro, os especialistas da GfK preveem que 2023 será mais frutífero para o mercado global de telecomunicações em comparação com 2022. Regionalmente, espera-se que a China recupere-se novamente e impulsione o crescimento global.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10373