Antena 6G será capaz de se consertar sozinha

Patente foi criada por inventores da Ericsson no Brasil; Self-healing deve ser usada em antenas da sexta geração móvel para reduzir falhas de forma automática
Ericsson cria patente que faz antena 6G se consertar sozinha
Futura antena da tecnologia 6G deve contar com patente brasileira da Ericsson (crédito: Freepik)

A Ericsson patenteou uma solução de autorreparo para antenas de telecomunicações que deve ser usada com as redes 6G. A Self-healing, como a tecnologia é chamada, foi desenvolvida pela unidade da fornecedora no Brasil, com apoio de estudantes da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Em comunicado, a multinacional sueca informou que a tecnologia deve fazer parte da Radio Stripes, uma solução ainda em desenvolvimento que tem a capacidade de unir até milhares de micro antenas maleáveis por meio de uma fita adesiva. A intenção é que a solução seja usada em ambientes com grande quantidade de pessoas, desde meios de transporte (ônibus e aviões) a estádios de futebol e casas de show.

Com isso, a inovação brasileira deve se mostrar útil para os planos da Ericsson. A tecnologia patenteada visa a compensar de forma automática possíveis falhas na fita ou nas micro antenas que possam comprometer a qualidade do serviço móvel.

“Esta funcionalidade, registrada como uma patente de invenção, garantirá uma maior robustez ao sistema, estabilidade da conexão e garantia de qualidade de serviço aos usuários”, afirma a companhia, em nota.

A fornecedora ressalta que a implantação das futuras redes 6G deve ser ainda mais desafiadora do que as do 5G. A sexta geração deve usar frequências mais altas, o que exige a instalação de mais equipamentos de infraestrutura para ampliar o alcance do sinal.

Segundo a empresa, quanto maior o número de antenas na fita utilizada, maior a conectividade e a capacidade de conexões simultâneas de alta velocidade. Nesse sentido, a patente Self-healing foi criada pensando em resolver o problema de conexão caso parte da fita seja rompida ou uma micro antena seja danificada.

“Se parte da fita do sistema for rompida ou uma micro antena sofra algum dano, os usuários próximos a essa área afetada perderiam total ou parcialmente o sinal. A Self-healing, nesse caso, atua para que os usuários comprometidos sejam automaticamente conectados a outras partes da fita em funcionamento, compensando a degradação gerada por tais falhas”, explica André Cavalcante, integrante da equipe de inventores da patente.

A tecnologia deve estar disponível em 2030, ano para o qual se espera o início das ativações do 6G.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10698