Cryptobike transforma pedaladas em NFTs

O app Cryptobike recompensa o uso da bicicleta com quatro tipos de NFTs diferentes, conquistadas de acordo com a distância percorrida.
Cryptobike transforma pedaladas em NFTs - Crédito: Divulgação
Crédito: Divulgação

A Compass UOL, empresa especializada em soluções tecnológicas ao mercado corporativo do UOL, desenvolveu o aplicativo Cryptobike, que recompensa o uso da bicicleta com quatro NFTs diferentes, conquistadas segundo a distância percorrida, que celebram cada bioma do meio ambiente.

Formado por um aplicativo (disponível nos sistemas Android e iOS) para smartphones, um website e serviços de apoio desenvolvidos com tecnologia de nuvem com APIs (Application Programming Interface), microserviço e conectores de Rede Blockchain, o CryptoBike tem dois principais diferenciais: a forma de incentivar o público a participar da ativação e as tecnologias embarcadas no projeto.

A forma de incentivo se destaca por oferecer um ativo digital – NFTs (non-fungible token) personalizadas – que é gerado conforme as pessoas completam objetivos em um percurso batizado de Tour de Terre, que tem a mesma quilometragem da mais importante competição de ciclismo no mundo, o Tour de France.

O “Tour de Terre” tem 3.328 quilômetros, divididos em quatro fases.  Ao completar a primeira fase, composta pelos primeiros 166 quilômetros, o usuário ganha o NFT que representa a flora. Com 333 quilômetros, o prêmio é o NFT das rochas. Com 998 quilômetros percorridos o ciclista ganha o NFT das geleiras. Já o último NFT, dado para quem completa todo o percurso, referência aos corais e oceanos.

O Cryptobike está disponível para download para os sistemas operacionais Android e iOS, em todo o mundo, de forma gratuita. Após o download, o usuário é obrigado a fazer uma sincronização de dados com a plataforma Strava, que fornecerá todos os detalhes de cada pedalada, como inclinação, tempo, distância e calorias.

Criada pela GUT São Paulo, agência global independente, a iniciativa pretende incentivar as pessoas a adotarem a bicicleta como meio de transporte e posicionar a Compass UOL como uma companhia geradora de tecnologias disruptivas. Murilo Melo, ECD da GUT São Paulo, explica, em nota, que a Compass UOL quer abrir a conversa sobre o assunto e estimular mercados a ampliarem seu olhar para o futuro das NFTs, cryptomoedas e como isso se relaciona com o meio ambiente.

(com assessoria)

Avatar photo

Redação DMI

Artigos: 1781