Sitawi abre nova rodada de investimento em negócios sociais

A iniciativa busca financiamento dos negócios sociais Maranha e Pappo. Conta com a parceria estratégica do Instituto Sabin e o apoio da Próspera Social.


(crédito: Freepik)

Dois negócios sociais, uma produtora que produz conteúdo audiovisual sobre questões relevantes e urgentes para o Brasil e uma consultoria financeira e de RH voltada a pequenos empreendedores pretos e à inclusão de pessoas pretas no mercado de trabalho, receberão empréstimos que totalizarão R$ 700 mil, a serem pagos em 42 meses a uma taxa de remuneração anual de 14%.

Os dois negócios de impacto, respectivamente Maranha e Pappo Consultoria de Negócios, foram selecionados para a 13ª Rodada de investimento da Plataforma de Empréstimo Coletivo da Sitawi Finanças do Bem. A iniciativa conta com a parceria estratégica do Instituto Sabin e o apoio da Próspera Social. A captação tem início hoje, 9, em emprestimocoletivo.com.br.

“Essas duas empresas foram selecionadas pelo seu alto potencial de gerar resultados sociais. Os valores a serem investidos serão revertidos em capital de giro, expansão da base de clientes e na estruturação de seus negócios – que, por consequência, irão aumentar o impacto dessas organizações”, conta Bruno Girardi, diretor vice-presidente da Sitawi.

Audiovisual para transformar a realidade

“Esses investimentos, quando bem geridos, provocam transformações muito significativas. Trazem novas perspectivas de futuro”, resume Tiago Pereira, diretor executivo da Maranha. Os R$ 500 mil a serem investidos na empresa a partir dessa rodada trarão um novo ciclo de expansão. “A nossa intenção é sofisticar a área comercial. Temos um grande portfólio de conteúdo do Terceiro Setor, mas precisamos ser mais proativos e buscar as empresas e agências que produzem comunicação com propósito social”, conta ele.

Tiago informa que a Maranha deverá criar um departamento de produção executiva. Ou seja, uma equipe que inscreve projetos junto a várias instâncias de governo ou organizações e capta no mercado os recursos para viabilizá-los a partir de múltiplos formatos de investimento – editais, leis de incentivo, parcerias privadas. A Maranha já recebeu investimentos de R$ 215 mil em uma rodada de investimentos da Sitawi em 2021, com o pagamento completo de todas as parcelas finalizadas este ano. “Na primeira rodada, tivemos uma transformação muito grande. Crescemos muito nos dois anos seguintes. Desta vez, esperamos uma expansão ainda maior”, garante ele.

Empreendedorismo afrocentrado

Na Pappo Consultoria de Negócios, os R$ 200 mil a serem investidos a partir da 13ª Rodada de Investimento vieram em excelente hora. A empresa afrocentrada presta serviços de consultoria financeira e em RH e tem como meta aumentar faturamento em 2,5 vezes. Já o objetivo em relação à equipe da casa é passar de 13 para perto de 20 colaboradores. Ambas as projeções são baseadas no período dos 42 meses de repagamento do empréstimo. Para Carlos Ribeiro, um dos sócios fundadores da empresa, isso só será possível com um forte investimento em tecnologia e na capacitação de pessoas. “A ideia”, resume ele, “é tornar os serviços da consultoria cada vez menos operacionais e mais consultivos.”

“O grande diferencial da Pappo é sermos parceiros de negócios dos clientes. Não é só entregar o serviço, mas, efetivamente, trazer um foco ao resultado deles”, explica. O empresário quer – com o investimento em ferramentas de TI – liberar a sua equipe para ganhar mais tempo para se capacitar e para estar mais próximo do cliente. “Está vindo aí a Reforma Tributária”, exemplifica Ribeiro. “Precisamos de ter um pessoal super antenado com a nova legislação e compreendendo quais serão os impactos que deverá trazer aos negócios e processos”, complementa. Para ele, o investimento de impacto previsto na rodada da Sitawi é muito importante: “principalmente devido ao maior prazo de pagamento e por ser mais humano”.

Capital paciente

Essa é a 13ª Rodada promovida pela Plataforma Sitawi. Os valores desta iniciativa se somarão aos mais de R$30 milhões já mobilizados pela Sitawi por meio de sua frente de Investimento de Impacto, beneficiando mais de 60 organizações nos últimos 15 anos. Desde 2019, os investimentos para as rodadas da Sitawi são captados na plataforma emprestimocoletivo.com.br, a qual recebe aportes a partir de R$ 10, de forma a favorecer a democratização do investimento de impacto socioambiental positivo.

“Estes investimentos são o que chamamos de “capital paciente”. Não são doações. Tampouco oferecem a mesma rentabilidade do mercado financeiro tradicional. Seu maior apelo é que se destinam a projetos de impactos socioambientais reais e, ao mesmo tempo, garantem que o investidor tenha um retorno do capital. A diferença, em relação a outros investimentos do mercado financeiro tradicional, está no prazo em que esse retorno se dá – que é mais longo – e as taxas de remuneração próximas ou maiores que a inflação”, compara Girardi.

Um dos eixos estratégicos de atuação do Instituto Sabin é o fortalecimento de ecossistemas e organizações de impacto social. “Acreditamos que a oferta de capital a negócios de impacto nesta fase de sua jornada seja uma lacuna no ecossistema brasileiro e, também, por isso, somos parceiros estratégicos da Plataforma. Ademais, a plataforma ainda gera um segundo resultado social: ela viabiliza que qualquer pessoa possa se tornar investidora de impacto, democratizando o investimento com propósito”, declara Gabriel Cardoso, gerente-executivo do Instituto Sabin.

Avatar photo

Da Redação

A Momento Editorial nasceu em 2005. É fruto de mais de 20 anos de experiência jornalística nas áreas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e telecomunicações. Foi criada com a missão de produzir e disseminar informação sobre o papel das TICs na sociedade.

Artigos: 10589