Com integração de clientes da Oi, Claro reporta alta de 19,4% da receita móvel em 2022

Claro reportou expansão das receitas móveis, queda das receitas fixas e crescimento no corporativo em 2022. Operadora terminou o ano passado com 59 cidades com rede 5G e fibra óptica até a casa do cliente em 384 municípios, chegando a 7,8 milhões de casas passadas.

Crédito: Freepik

A Claro reportou na noite desta terça-feira, 14, os resultados do quarto trimestre e de 2022 inteiro. A companhia informou receitas de R$ 11,18 bilhões apenas nos três meses finais do ano, alta de 9,6% na comparação ano a ano. E de R$ 42,67 bilhões no período todo, crescimento de 7,4% em relação a 2021.

A receita no serviço móvel puxou a expansão da operadora. Foi de R$ 5,57 bilhões no quarto trimestre, alta de 22,9%. No ano, subiu 19,4%, para R$ 20,72 bilhões.

Os números refletem a inclusão à base da tele dos clientes comprados da Oi Móvel, apesar de a companhia ter desligado 4,5 milhões dos 12,9 milhões de clientes que recebeu por considerá-los inativos.

A base de assinantes pós-pagos cresceu 13,4% na comparação anual, adicionando 5,6 milhões de clientes em um ano, impulsionada pela liderança em portabilidade de linhas. A base de assinantes pré-pagos atingiu 36,3 milhões em dezembro de 2022, crescimento de 24,6% na comparação ano a ano. A companhia terminou 2022 com 83,3 milhões de usuários, 18% a mais que no final de 2021.

Fixo

O segmento fixo, no entanto, retraiu-se. As receitas no quarto trimestre caíram 3,6%, para R$ 4,97 bilhões, e 3,3% em 2022, para R$ 19,96 bilhões. Os números refletem desligamentos de clientes da TV paga – a tele começou 2022 com 6 milhões de assinantes do produto, terminou com 5,16 milhões.

Em termos de dominância, continua liderando na TV por assinatura, com 43,2% de participação de mercado. E vem agindo para reaver os clientes de TV através de plataformas digitais.

“Nossa principal estratégia é posicionar-se como tendo a maior oferta de conteúdo disponível. Nossa plataforma Video On Demand (VOD) continua sendo líder no mercado brasileiro, atingindo 86 mil títulos e mais de 115,5 milhões de streamings no 4T22. O Claro TV+ Box e App atingiram mais de 0,5 milhão de assinantes em 2022”, diz.

Também acelerou a implantação da rede de fibra óptica. “No 4T22, a Claro registrou 26 mil adições líquidas positivas em Banda Larga Fixa, com avanços no reposicionamento da base de clientes e carteira premium com planos de “ultrabroadband”. Destacamos também uma melhor performance de vendas e um excelente resultado de churn com os melhores índices dos últimos dois anos”, diz no balanço.

A rede Fiber To The Home (FTTH) encerrou 2022 com 7,8 milhões de Homes Passed (HPs) presentes em 384 cidades, mantendo a estratégia de expansão nas cidades com presença da rede HFC, além do lançamento de 91 novas cidades no ano e 16 no trimestre.

No corporativo, a Embratel cresceu 6,3% em relação ao ano anterior, principalmente nas Plataformas de TI (crescimento de 32,3% no ano) e de Mobilidade (crescimento de 19,9% no ano), tendo sido Cloud (+79,3%), Segurança (+29,9%) e M2M/IoT (+27,8%) os principais pilares de crescimento da receita.

A companhia não divulgou ainda o lucro obtido. Mas revelou o EBITDA (lucro antes de depreciações, amortizações, juros, impostos), que foi de R$ 5,11 bilhões no trimestre, alta de 16,5%, e de R$ 17,98 bilhões no ano, alta de 8,8%.

Tabelas com os resultados financeiros da Claro em 2022, extraída do balanço da companhia
Tabela com os resultados financeiros da Claro em 2022, extraída do balanço da companhia
Avatar photo

Rafael Bucco

Artigos: 4089