Com flutuação entre ISPs, número de assinantes de banda larga fixa cai em novembro

Dados dos pequenos seguem inconsistentes. Grandes apresentaram dados estáveis. País terminou novembro de 2022 com base de 43,98 milhões de assinantes de banda larga fixa, e velocidade média dos contratos passou de 255 Mbps.

freepik

A Anatel atualizou nesta sexta-feira, 6, os dados de assinantes de banda larga fixa no Brasil, apontando que houve ligeira queda na quantidade de contratos ativos em novembro de 2022, se comparado a outubro.

Ao todo, havia no país 43,98 milhões de clientes do serviço em novembro, ante 44,36 milhões em outubro, baixa de 0,84%, o que equivale 372.526 contratos.

Enquanto as grandes operadoras ganharam base, os ISPs perderam, mas a métrica é afetada pela subnotificação ou falta de regularidade do envio de informações por parte dos provedores de internet. A Triple Play, rebatizada para Alares, por exemplo, aparece com perda de quase metade da base (266,88 mil assinantes em novembro, ante 501 mil em outubro).

“Devido a processo de reorganização societária, com incorporação de empresas do Grupo, os dados referentes ao mês novembro de 2022 não refletem a totalidade de nossa base de clientes . A base de clientes ajustada e total será refletida no report de dezembro de 2022”, diz a Alares.

Ao todo, os provedores regionais terminaram novembro com 21,86 milhões de clientes reportados à agência reguladora, número 1,73% inferior ao registrado em outubro (baixa de 385 mil contratos). Veja abaixo quem ganhou e quem perdeu, conforme os números da Anatel:

Empresas 01/10/2022 01/11/2022 Adições Variação (%)
Outros 15.150.560 14.676.810 -473.750 -3,13%
EB FIBRA 1.265.530 1.280.972 15.442 1,22%
BRISANET 1.059.579 1.079.544 19.965 1,88%
ALGAR (CTBC TELECOM) 782.549 784.712 2.163 0,28%
Desktop – Sigmanet Comunicacao Multimidia S.a. 756.042 765.929 9.887 1,31%
VERO 696.163 702.340 6.177 0,89%
UNIFIQUE 602.512 603.491 979 0,16%
America Net S.a. 573.200 594.169 20.969 3,66%
MHNET TELECOMUNICAÇÕES LTDA 326.656 324.678 -1.978 -0,61%
LIGGA TELECOM 287.279 287.799 520 0,18%
TRIPLE PLAY 501.130 266.880 -234.250 -46,74%
Brasil Servicos de Telecomunicacoes Ltda 252.477 266.690 14.213 5,63%
KORE BRASIL LTDA 234.583 234.583
Total Geral 22.253.677 21.868.597 -385.080 -1,73%

Entre as grandes, os números são de estabilidade. A Claro segue, portanto, líder do segmento, seguida por Vivo e Oi. O grupo das grandes somou em novembro 22,12 milhões de clientes.

Empresas Outubro Novembro Adições Variação
CLARO 9.719.545 9.720.005 460 0,00%
VIVO 6.438.052 6.462.534 24.482 0,38%
OI 5.089.255 5.079.687 -9.568 -0,19%
TIM 717.498 719.508 2.010 0,28%
Sky 142.862 138.032 -4.830 -3,38%
Total Geral 22.107.212 22.119.766 12.554 0,06%

Em termos de participação de mercado, a Claro lidera com fatia de 22,1%. A Vivo tem 14,7%. A Oi, 11,5%. A EB Fibra, 2,9%, e a Brisanet, 2,5%.

 

Os dados de banda larga fixa para novembro de 2022 da Anatel apontam também que a quantidade de contratos de banda larga fixa com velocidade acima de 34 Mbps nunca foi tão alta. Em realidade, a velocidade média dos acessos ativos fechou novembro em 255,92 Mbps. Em outubro, o valor era de 245,11 Mbps.

As altas velocidades são entregues, na maioria, por cabo coaxial e por fibra óptica. E as operadoras de grande e pequeno porte estão praticamente empatadas em velocidade média contratada.

Avatar photo

Rafael Bucco

Artigos: 4159