Claro cresce 9,9% no 3º trimestre e receitas chegam a R$ 10,85 bilhões

Operadora cresceu no móvel e ampliou sua rede de acesso em fibra óptica, que já atinge 237 cidades, 23 a mais que no segundo trimestre
CEO da Claro Brasil, José Félix
O presidente da Claro Brasil, José Félix. Claro divulgou em 18 de outubro de 2022 os resultados do 3º trimestre de 2022

A Claro Brasil soltou na noite de hoje, 18, os resultados do 3º trimestre do ano, quando apurou receitas de R$ 10,85 bilhões, alta de 9,9% em relação ao mesmo período de de 2021. O EBITDA, lucro da empresa antes de impostos, depreciações, juros e amortizações, foi de R$ 4,43 bilhões, alta de 9%.

A expansão dos números veio da receita móvel, que registrou alta de 22,9% nas receitas, gerando R$ 5,48 bilhões. A receita fixa somou R$ 4,95 bilhões, queda de 2,9%. É o segundo trimestre seguido em que a receita móvel supera a fixa, antes carro chefe da operadora, e reflete a aquisição de fatia da Oi Móvel.

Dados operacionais

Segundo a claro, foi iniciada a migração massiva de usuários da Oi Móvel da base adquirida pela Claro, atingindo a marca de 1 milhão de clientes. Todos agora têm ofertas iguais ou melhores do que tinham antes, informa.

Em relação ao terceiro trimestre de 2021, a Claro adicionou 8,7 milhões de clientes pós-pagos, alta de 21,5%. “A Claro segue crescendo no market share do pós-pago, ganhando 0,3 p.p. nos últimos doze meses e atingindo 34,4% de participação em agosto de 2022”, diz no comunicado ao mercado.

A base de assinantes pré-pago atingiu 37,7 milhões em agosto de 2022, adicionando também 0,3 p.p. em participação de mercado nos últimos doze meses.

A companhia terminou setembro com 86,6 milhões de clientes móveis, crescimento de 25,2% em relação ao ano anterior. Contabiliza 3,1 milhões de aparelhos aptos a navegar em 5G nas suas redes, dos quais, 1,6 milhões estão já aptos a usar o 5G Standalone (ou 5G+, como chama, uma vez que denomina o 5G DSS como 5G).

Fixo e corporativo

No fixo, embora hoje seja menor que o móvel em geração de receitas, a Claro comemora a manutenção da liderança em market share, com 22,4% de participação de marcado. No segmento de ultrabroadbante, com acessos acima de 34 Mbps, tem 25,1% de fatia, e atraiu 944 mil clientes nos últimos 12 meses.

“De acordo com relatório recente divulgado pela ANATEL, que detalha o market share por velocidade de download de internet, a Claro também é líder em ultra-high speeds (a partir de 500Mbps), com 38,6% de participação do mercado (+9,1 p.p. contra 3T21), aumentando 1,5 milhão clientes nos últimos doze meses (41,4% das adições no período)”, diz a empresa.

Neste trimestre a cobertura total da rede fixa da Claro no Brasil atingiu 440 cidades, tendo lançado 1 milhão de novos Homes Passed (HPs) no período, utilizando Fiber to the Home (FTTH).

“Dando continuidade à nossa estratégia de expansão de fibra, 23 novas cidades foram lançadas com tecnologia FTTH no trimestre, totalizando 237 cidades, atendendo 4,3 milhões de residências. Também ampliamos a tecnologia nas cidades onde já oferecemos nosso serviço somando 648 mil HPs”, informa.

A operadora não forneceu detalhes das operações de TV paga e mercado corporativo. Apenas informa que mantém a liderança em TV paga, com 42,1% de participação de mercado. No segmento empresarial, onde atua com a marca Embratel, cresceu 89% em nuvem (sem informar, porém, as receitas), 42,1% em TI, 32,6% em M2M/IoT e 30,7% em voz móvel.

Avatar photo

Rafael Bucco

Artigos: 4109