Cisco visa base de clientes de redes móveis para impulsionar plataforma de chamadas

Com a estratégia de ampliar adesão à própria plataformas de mensagens, reuniões e gestão de equipe, empresa firmou parceria com a AT&T, com ferramenta voltada para smartphones e acessível a pequenas e médias empresas.
Mike Troiano e Jonathan Davidson apresentam parceria entre AT&T e Cisco | Foto: Divulgação

Uma das maiores operadoras de telefonia dos Estados Unidos, a AT&T, passa a integrar nativamente a plataforma da Cisco voltada para chamadas e reuniões, o Webex Calling. A parceria é uma resposta da empresa ao uso do celular para negócios e a capacidade de conexão impulsionada pelo 5G.  

A empresa compartilhou a estratégia de ampliar a adesão de suas soluções por meio das operadoras de rede móvel nesta quarta-feira, 7, no Cisco Live 2023 US, em Las Vegas, Nevada. Parte da visão de futuro é também apostar na inteligência artificial (saiba mais abaixo).

“Com a intensificação aumento no uso de telefones celulares como o principal dispositivo de negócios, as empresas precisam de soluções de conectividade fáceis de gerenciar e seguras, que forneçam a flexibilidade e a confiabilidade desejadas para trabalhar de qualquer lugar”, destaca a Cisco em anúncio. 

O Webex é uma ferramenta compatível com diferentes dispositivos (celulares, tablets e computadores), que incorpora ferramentas de comunicação colaborativa. A parceria entre Cisco e AT&T conta com a tecnologia SD-WAN, com serviços complementares que podem incluir 5G e banda larga de fibra.

O chefe de produtos de negócios da AT&T, Mike Troiano, destacou o que a rede móvel significa na estratégia de chegar até clientes corporativos: “Chegamos no nível em que o telefone celular é verdadeiramente a identidade comercial em tudo o que você faz, como era o telefone fixo há 10 anos. Esse é o número que você coloca no seu cartão de visita dentro da empresa. Então, agora, o celular se torna sua identidade ou uma”.

Pequenas e médias

Troiano explica que a ideia é atingir um novos clientes, para além das grandes corporações, que já é um nicho comum.  

“Vendemos para grandes empresas e no setor público, e tivemos sucesso vendendo soluções ao longo dos anos para essa base de clientes. Mas há uma grande oportunidade de simplificar as ofertas para clientes de pequeno e médio porte que não têm grandes organizações de tecnologia da informação e segurança e essa é uma ótima área em que iniciaremos”, disse o executivo da AT&T.

Concorrência

 A questão que fica –  e que o chefe de produtos de negócios da AT&T garante que é a pergunta que mais recebe – é sobre o que atrai os clientes para a solução da Cisco em detrimento de outras plataformas digitais de videoconferência e mensagens mais populares do mercado. Os argumentos incluem a funcionalidade em diferentes dispositivos e a qualidade técnica das chamadas. 

“Ficamos muito focados na qualidade da voz, porque se o vídeo cair em uma reunião, posso continuar desde que a voz esteja presente e, portanto, priorizando o que chamo de áudio Crystal Clear, é um elemento importante da mudança para o espaço móvel”, aposta Troiano.

IA

A Cisco compartilha seus principais lançamentos para o setor de TICs no evento Cisco Live 2023 US, que ocorre em Las Vegas, nesta semana. Entre as principais tendências destacadas pela empresa está o uso de inteligência artificial.

Na terça-feira, a Cisco anunciou uma nova solução de IA generativa voltada para o Security Cloud, o serviço de nuvem da empresa. O objetivo é acelerar o processo de detecção e eliminação de riscos.

A ferramenta é baseada em aplicações de assistência, que fazem alertas sobre incidentes aos analistas de segurança e a ferramenta usa como base as regras de firewall já existentes para gerar políticas mais eficientes.

A jornalista viajou a convite da Cisco

Avatar photo

Carolina Cruz

Repórter com trajetória em redações da Rede Globo e Grupo Cofina. Atualmente na cobertura dos Três Poderes, em Brasília, e da inovação, onde ela estiver.

Artigos: 964