Cisco inaugura data center no Brasil dedicado à plataforma Webex

Infraestrutura é a primeira do tipo na América Latina e a 16ª da empresa no mundo; objetivo era prover melhores condições de funcionamento para o sistema voltado ao trabalho híbrido
Cisco inaugura data center dedicado à plataforma Webex no Brasil
Ricardo Mucci anunciou que a Cisco investiu em um data center para a Webex no Brasil (crédito: Eduardo Vasconcelos/TeleSíntese)

A Cisco inaugurou um data center no Brasil para reforçar as operações da Webex, plataforma dedicado ao trabalho híbrido, com soluções para videoconferência, reuniões online e realização de webinars, entre outras funcionalidades, anunciou, nesta quarta-feira, 5, Ricardo Mucci, diretor-geral da companhia no País.

O PoP (point of presence) é o primeiro da empresa na América do Sul e o 16º no mundo. O objetivo é de que o data center no Brasil funcione como um hub para toda a América Latina, aperfeiçoando as operações nos países que integram a região.

“Montamos uma ‘torre’ da Webex no Brasil porque, até então, o País estava pendurado numa ‘torre’ dos Estados Unidos. Era o caminho mais curto que tínhamos”, disse Mucci. “No entanto, por conta do crescimento das operações durante a pandemia, passamos a ter um volume muito substancial de uso por aqui”, complementou o executivo, em coletiva de imprensa, durante o evento Cisco Connect Brasil, realizado em São Paulo.

O diretor-geral da Cisco Brasil não revelou os valores do investimento feito no centro de dados dedicado a Webex. Por outro lado, disse que, desde a inauguração do sistema, a plataforma funciona com melhor qualidade de vídeo e voz. Também se notou redução de latência nas comunicações.

“Sofremos com alguns questionamentos de clientes que diziam que a plataforma estava fora do ar, mas, na verdade, era o caminho dos dados, a interconexão. Então, para não ter mais essa problemática, tomamos a decisão [de investir]”, explicou Mucci.

Com a infraestrutura em operação, todo o tráfego de chamada (voz e vídeo) feito na América Latina permanece na região, sem a necessidade de trafegar por outras partes do mundo. A expectativa é de que, em um futuro próximo, a plataforma ganhe novas funcionalidades para uso nos países latino-americanos.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 802