Brisanet chega a 1,242 milhão de assinantes e mantém meta para 2023

Operadora nordestina adicionou 17,2 mil acessos de banda larga fixa em agosto; para atingir meta de 1,3 milhão de clientes, precisa acrescentar 57 mil casas conectadas à carteira até o fim do ano
Brisanet amplia base de assinantes em agosto e se aproxima da meta de 2023
Operadora ampliou a base de assinantes em agosto (crédito: Brisanet)

A operadora nordestina Brisanet informou, por meio de comunicado ao mercado, que adquiriu 17,2 mil clientes de banda larga fixa em agosto. Com isso, a companhia encerrou o mês passado com 1,242 milhão de assinantes, alta de 1,3% na comparação com julho (1,225 milhão).

A meta da empresa é chegar a 1,3 milhão de acessos até o fim deste ano. Desse modo, entre setembro e dezembro, a companhia precisa adicionar pouco mais de 57 mil acessos à base de assinantes.

“A Brisanet reafirma a projeção de no mínimo 1,3 milhão de clientes ao final de 2023”, diz a empresa, em nota.

A operadora também destacou que, em agosto, acrescentou 98,6 mil domicílios ao indicador de casas passadas (home passeds). No total, levando em conta os nove estados em que atua (Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Piauí, Sergipe, Maranhão e Bahia), a rede tem capacidade para cobrir 6,9 milhões de residências.

No entanto, a companhia reforçou que está direcionando os investimentos para a operação móvel 5G, ao passo que diminui a expansão da rede de fibra até a casa (FTTH).

“A Companhia já anunciou a redução dos investimentos em FTTH e deve reduzir o ritmo de expansão ainda em 2023 para menos de 50 mil HPs/mês. Os investimentos em infraestrutura de telecomunicações continuarão no negócio 5G”, pontua a operadora.

Ainda com base nos números divulgados no relatório operacional, também no mês passado, a Brisanet expandiu as operações para mais uma cidade, de modo que seu serviço de banda larga está disponível em 158 municípios nordestinos.

Apesar de manter a meta de clientes para este ano, a Brisanet indica que as condições econômicas, sobretudo no Nordeste, não estão favoráveis aos negócios do setor.

“O cenário econômico brasileiro, especialmente na região onde atuamos, permanece desafiador. A inflação e a estratégia de preços adotada pela concorrência continuam exercendo pressão no mercado de telecomunicações”, avalia.

Agility Telecom

A Agility Telecom, marca do grupo que fornece serviços de internet sob o modelo de franquias em cinco estados (Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas), fechou o mês de agosto com 190,9 mil clientes, baixa de 5,3% em relação a julho (201,6 mil). No mesmo intervalo, o número de franqueados caiu de 80 para 75.

O total de casas passadas ficou em 859 mil ao fim de agosto, redução de 2,1% na comparação com o mês anterior, quando a rede da subsidiária tinha cobertura disponível para 877,8 mil domicílios.

“A Agility Telecom também está passando por mudanças, com ajustes em alguns parceiros e no seu crescimento. A ideia é que os franqueados venham a participar da operação do 5G, em modelo ainda em definição”, aponta a Brisanet.

De todo modo, considerando as bases de clientes das duas marcas, o grupo conta com mais de 1,4 milhão de assinantes na região Nordeste.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 842