Apple revela estratégia de IA com integração do ChatGPT ao iPhone

Companhia apresentou a “Apple Intelligence”, solução de IA incorporada a diversos aplicativos; novidades vão fazer parte do iOS 18, previsto para chegar com os novos iPhones em setembro
Apple integra ChatGPT ao iPhone e turbina Siri
Apple integra ChatGPT ao iPhone e turbina assistente virtual Siri com IA (crédito: Freepik)

Após pressão de acionistas e insinuações de que estava ficando para trás, a Apple revelou, nesta segunda-feira, 10, a sua estratégia na área de Inteligência Artificial (IA). O destaque é a nova solução chamada “Apple Intelligence”, que será integrada a uma série de aplicativos, incluindo a assistente virtual Siri, e a incorporação do ChatGPT aos dispositivos da empresa, como os celulares iPhone.

As novidades foram apresentadas durante a WWDC, conferência mundial da companhia para desenvolvedores. A tecnologia Apple Intelligence deve chegar aos aparelhos da marca junto do sistema operacional iOS 18, com os testes começando em setembro.

A companhia informou que o ChatGPT poderá ser usado gratuitamente em seus aparelhos, sem a necessidade de criar conta. Os assinantes do chatbot da OpenAI poderão acessar as suas contas, podendo utilizar os recursos disponibilizados em planos pagos.

A empresa disse que a integração do ChatGPT a seus dispositivos está prevista para o fim deste ano.

Com o uso de IA generativa, a empresa também reformulou a Siri. A expectativa é de que a assistente, em sua versão turbinada, seja capaz de controlar funções em aplicativos instalados nos aparelhos da Apple. A desenvolvedora do iPhone sinalizou que a Siri poderá deletar e-mails e editar fotos com comandos de voz.

O usuário dos smartphones da Apple também será capaz de acessar resumos de textos e gerar conteúdos, como animações para desejar feliz aniversário a um amigo.

A companhia destacou que construiu o modelo de IA tendo como prioridade a proteção da privacidade do usuário. Além disso, indicou que será capaz de potencializar a IA embutida nos aparelhos por meio de processamento em nuvem.

A Apple também ressaltou que planeja usar seus próprios chips de IA em seus dispositivos e que vai direcionar os desenvolvimentos da tecnologia para o aprimoramento da experiência do consumidor, uma estratégia diferente de suas rivais, que têm mirado mais o mercado corporativo.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 853