Amazon firma parceria com Sesi para capacitação sobre nuvem

AWS quer capacitar 29 milhões de pessoas no mundo até 2025. 'O que buscamos é acelerar o conhecimento sobre a nuvem para acelerar a adoção', diz diretor.
Amazon firma parceria com Sesi para capacitação sobre nuvem
Diretor para o setor público da AWS na América Latina, Andrés Tahta, falou sobre parceria com o Sesi na capacitação em nuvem durante evento da empresa, em Brasília | Foto: Carolina Cruz/Tele.Síntese

A Amazon Web Services (AWS) assinará um memorando de entendimento com o Sesi para capacitar brasileiros em soluções de nuvem. O treinamento será gratuito. Data de início do programa será confirmada nas próximas semanas.

A parceria envolverá diversas plataformas e projetos da Amazon, entre eles, o AWS Academy e AWS Educate, que dá acesso a cursos online.

“O que buscamos é acelerar o conhecimento sobre a nuvem para acelerar a adoção [à nuvem]”, afirmou o diretor para o setor público da Amazon na América Latina, Andrés Tahta à imprensa, durante o AWS Public Sector Symposium, evento da empresa realizado em Brasília, nesta terça-feira, 9.

A colaboração entre a Amazon e o Sesi faz parte da meta estabelecida pela big tech de apoiar e ensinar 29 milhões de pessoas a administrar ferramentas de nuvem, até 2025. “Começamos em 2017 e já treinamos mais de 1,2 milhões de latino-americanos de maneira totalmente gratuita, através de diferentes programas”, complementa Tahta.

No Brasil, a empresa já treinou 500 mil pessoas. A ideia é alcançar diferentes áreas de aplicação da nuvem, como saúde, educação, finanças e gestão pública. O planejamento também engloba projeto de incentivo à participação de mulheres no setor de tecnologia.

O diretor para o setor público da AWS na América Latina também verificou pesquisas que indicam uma tendência de aumento na demanda de pessoal especializado. Ele citou estudo da Brasscom (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e de Tecnologias Digitais) o qual gerou a necessidade de 797 mil profissionais de tecnologia até 2025. É uma média de 159 mil profissionais de TIC por ano, enquanto a formação está em cerca de 53 mil.

Segundo Tahta, essa falta também é observada no atendimento aos clientes. Quando eu falo com nossos clientes, eu sempre pergunto no que podemos fazer mais para ajudar. Constantemente, uma parte dessa resposta é: eu aprovo a nuvem, gostei muito, quero acelerar, mas não tem gente para fazer.

Diante do déficit de pessoal no mercado, o diretor diz que apesar da meta de treinar 29 milhões de pessoas no mundo até 2025, há possibilidade do número ser ainda maior. “Quanto mais podemos fazer, melhor”, finalizou. 

Avatar photo

Carolina Cruz

Repórter com trajetória em redações da Rede Globo e Grupo Cofina. Atualmente na cobertura dos Três Poderes, em Brasília, e da inovação, onde ela estiver.

Artigos: 840