Agtech Sima capta US$ 2 milhões e fortalece presença no Brasil

Na contramão da tendência mundial no ambiente das startups, a agtech argentina anuncia novas contratações para expansão no Brasil.
Agtech Sima capta US$ 2 milhões e fortalece presença no Brasil - Crédito: Divulgação
Equipe da Sima – Crédito: Divulgação

Na contramão da tendência de um mercado mais enxuto para as startups, a agtech Sima, que nasceu em Rosário, na Argentina, em 2015, anuncia que está contratando, para a sua expansão no Brasil e o desenvolvimento de novos modelos de negócios

A agtech acaba de encerrar uma rodada de investimentos de US$ 2 milhões. “Isso representa um feito muito importante no atual contexto do mercado de inovação mundial”, disse o CEO da empresa, Andres Yerkovich.

Os investidores incluem fundos como Xperiment Ventures, que liderou a rodada, Sancor Seguros Ventures, VX Ventures e Bridge Partners, entre outros. “Foram estrategicamente escolhidos por estarem alinhados com os objetivos da nossa startup”, diz o executivo.

A Xperiment Ventures é um fundo agtech que traz conhecimento e experiência em escalabilidade de produtos e tecnologia, além de uma compreensão profunda do ecossistema agro. “Por outra parte, Sancor Seguros Ventures vem para ajudar no desenvolvimento de um modelo de negócios pensado em reduzir o risco dos produtores rurais, enquanto VX Ventures será o partner estratégico para modelos de negócios focados em produção sustentável, tanto no Brasil como na Argentina. Bridge Partners está sendo um player estratégico no softlanding no Mexico”, disse Yerkovich.

Hoje, a empresa está presente em 8 países da América Latina, possui mais de 5 milhões de hectares monitorados com frequência por usuários pagos, e mais de 30 colaboradores distribuídos nos diferentes mercados onde atua, planejando dobrar esse número até dezembro.

“Queremos ser a empresa líder em digitalização agrícola na América Latina. Vamos fortalecer nossa presença principalmente no Brasil e no México. Queremos replicar nosso sucesso na Argentina, onde somos o principal fornecedor de agricultura digital” disse Yerkovich. Atualmente a Sima domina mais de 10% da área produtiva total da Argentina.

Atualmente, a Sima, juntamente com a Universidade de Maryland, dentro do projeto NASA Harvest, está trabalhando na otimização de algoritmos que permitam estimar a produtividade das culturas alguns meses antes de serem colhidas, com mais de um 80% de eficácia. A agtech também trabalha em conjunto com grandes empresas, entre elas a Bayer.

(com assessoria)

Avatar photo

Redação DMI

Artigos: 1785