ABBC capacita oito ongs com foco na gestão

Objetivo da ABBC é aumentar o impacto do Terceiro Setor e proporcionar um maior desenvolvimento sustentável para as ações sociais.
ABBC capacita oito ongs com foco na gestão - Crédito: Divulgação
Sílvia Scorsato, presidente da ABBC – Crédito: Divulgação

A Associação Brasileira de Bancos (ABBC) entrega nesta quinta-feira, 22, certificados para oito organizações sociais que participaram do programa da entidade, voltado à capacitação para a gestão. Segundo a ABBC, o objetivo é aumentar o impacto das entidades do Terceiro Setor e proporcionar um maior desenvolvimento sustentável para as ações sociais.

Ao todo, foram três meses de atividades, com 150 horas-aulas gratuitas e on-line, ministradas por profissionais do Instituto GESC, apoiados por consultores sociais voluntários da ABBC e de suas instituições associadas.

Participaram do programa oito instituições sociais: Centro Organizado de Tratamento Intensivo (Cotic); Instituto Anchieta Grajaú; Instituto Banese; Instituto Entre o Céu e a Favela para Arte, Educação e Cidadania; Instituto Semeadores de Jovens Talentos (SEMEAR); Instituto Ser Menina; Grupo Cultural Meninas de Sinhá; e Reame. Juntas, essas entidades trazem um efeito em mais de 14 mil beneficiários diretos.

De acordo com a presidente da ABBC, Sílvia Scorsato, o programa causa um impacto positivo para as comunidades vulneráveis. “As organizações do Terceiro Setor têm um papel extremamente relevante na sociedade. Apoiá-las em sua gestão para que cresçam e aumentem o seu potencial claramente fomenta a cidadania e a solidariedade”, analisa Sílvia, que tem focado seu mandato em disseminar uma agenda ESG na sociedade.

Durante as aulas, as organizações foram acompanhadas por especialistas na evolução de seus projetos, alinhados às necessidades levantadas em análise estratégica. Os conteúdos reuniram as mais significativas áreas de gestão interna e externa às organizações, capacitando-as a potencializar o investimento social recebido. O aproveitamento também foi fundamental na reestruturação interna das organizações e na busca de mais eficiência interna e transparência.

Cada uma das entidades sairá do programa com um projeto, desenvolvido ao longo da capacitação, utilizando o conhecimento compartilhado. Antes mesmo de sua conclusão, já citam a experiência como “transformadora”. É o caso do Instituto Ser Menina, que ajuda no desenvolvimento de meninas carentes na Zona Oeste de São Paulo.

“O curso só tende a melhorar nosso atendimento, uma vez que o compartilhamento de conhecimento e experiências trocadas nos permite ampliar nossa visão e vislumbrar sempre que podemos crescer e acreditar em um futuro melhor”, afirma Odelma Carneiro da Silva, coordenadora do Instituto Ser Menina.

Jornada ESG

O Programa de Capacitação em Gestão para Organizações Sociais faz parte da Jornada ESG ABBC, um movimento que contempla inúmeras iniciativas voltadas à difusão dos conceitos da sustentabilidade empresarial. Conforme Carolina Gladyer Rabelo, Diretora de ESG, Jurídico e Relações Legislativas da ABBC, “a responsabilidade socioambiental e a busca por bons níveis de governança corporativa devem fazer parte do propósito e cotidiano de todas as empresas, independentemente do mercado de atuação. Já é questão de credibilidade e reputação”, conclui.

(com assessoria)

 

 

Avatar photo

Redação DMI

Artigos: 1783