WiFi6 é a porta para a conquista do mercado corporativo pelos ISPs, aponta Connectoway

Willian Taylor aponta que os operadores regionais devem se transformar em prestadores de serviços digitais e ampliar o portfólio de ofertas e clientes.
William Taylor, diretor comercial da Connectoway | Foto: Divulgação
William Taylor, diretor comercial da Connectoway | Foto: Divulgação

O WiFi6 é uma ferramenta importante para que os ISPs (Internet Service Providers) aumentem a rentabilidade de suas redes, ampliando oferta de serviços para o mercado corporativo, aponta William Taylor, diretor Comercial da Connectoway. Ele observa que, em média, 65% do tráfego gerado pela rede de celular acaba transitando pelas tecnologia fixa sem-fio do WiFi, e a nova geração desse equipamento, é uma ótima oportunidade para que os provedores regionais de internet aumentem seu portfólio de clientes e ampliem a sua atuação, para se transformarem em prestadores de serviços digitais.

” Os provedores têm a maioria do market share da banda larga fixa no país, têm a capilaridade da rede e o atendimento de qualidade ao  cliente final, e podem,  ampliar a oferta de serviço para o mercado corporativo”, afirmou Taylor. Em sua avaliação, a diversidade na oferta de serviços é a chave para o crescimento desses operadores, tendo em vista a atual realidade do mercado, em que a competição torna-se mais acirrada entre eles próprios, que também enfrentam  o avanço das grandes telcos, além do ingresso de novos players, por conta da proliferação das redes neutras. “Já passou da época em que se entregava apenas o acesso à banda larga”,  avalia.

Para o executivo, este ano, os movimentos de M&A (fusão e aquisição) ocorrerão de forma mais criteriosa, tendo em vista o custo do capital e o fato  que os fundos de infraestrutura e de investimento (os principais compradores dessas operadoras nos últimos anos) estarem mais voltados para a expansão orgânica e para a organização interna das inúmeras operadoras que adquiriram nos últimos anos.

Taylor assinala que, felizmente, muitas são as opções de serviços e tecnologias, além do WiFi6, que já estão disponíveis para a ampliação do leque de atuação dos ISPs, e cita como exemplo soluções para cidades inteligentes, cloud, cybersecurity. E completa lembrando que, mesmo para a otimização das redes de acesso e das redes trânsito, os equipamentos de 100 Gbs não são mais necessidades para demandas futuras. “Há muito a ser feito”, conclui o diretor da Connectoway.

O que é WiFi6

WiFi6 é a versão mais recente e rápida do padrão de rede sem fio WiFi. Ele oferece várias melhorias em relação ao padrão WiFi5 anterior, incluindo velocidades mais rápidas, melhor desempenho em áreas congestionadas e maior eficiência energética.

O WiFi 6 opera nas bandas de frequência de 2,4 GHz e 5 GHz e utiliza tecnologias avançadas, como Orthogonal Frequency Division Multiple Access (OFDMA) e Multi-User Multiple Input Multiple Output (MU-MIMO), para permitir que mais dispositivos se conectem a uma rede simultaneamente e com maior eficiência. Também inclui recursos como o Target Wake Time (TWT), que ajuda a estender a vida útil da bateria em dispositivos, agendando transmissões de dados de maneira mais eficiente.

 

 

Avatar photo

Miriam Aquino

Jornalista há mais de 30 anos, é diretora da Momento Editorial e responsável pela sucursal de Brasília. Especializou-se nas áreas de telecomunicações e de Tecnologia da Informação, e tem ampla experiência no acompanhamento de políticas públicas e dos assuntos regulatórios.
[email protected]

Artigos: 2161