Vivo tem interesse na Oi móvel, se estiver à venda

A Vivo sempre irá olhar os ativos disponíveis no mercado, afirmou seu CEO, Christian Gebara.
Close up on fiber optics – Shallow depth of field

Futurecom- ” A Vivo, uma empresa líder do mercado de capital aberto, sempre irá olhar os ativos disponíveis no mercado. Se esse ativo estiver à venda, a gente vai analisar”, afirmou hoje, 29, o CEO da Telefônica Vivo, Christian Gebara. Segundo ele, é mais fácil para o mercado analisar a oferta de frequências da Oi, do que mirar, neste momento, para a rede fixa da concessionária, pois não se sabe exatamente o que ela representaria. 

” Na operação móvel, estaríamos discutindo as possibilidades de compra de frequêncais. Mas na rede fixa, não tenho a menor ideia do que seria essa aquisição”, completou.

Segundo o executivo, a aquisição das operações móveis da Oi estaria condicionada ainda ao próprio leilão de espectro que será realizado pela Anatel. Isso porque, explicou Gebara, a Oi tem frequências de 800 MHz e de 2,3 GHz que são usadas na oferta de tecnologia 4G, mas outras faixas a serem vendidas pela Anatel – como a de 700 MHz e a de 2,3 GHz também são propícias para a mesma tecnologia. “Teríamos que analisar o panorama da venda de ativos aliado ao leilão de espectro, ponderou.

Avatar photo

Miriam Aquino

Jornalista há mais de 30 anos, é diretora da Momento Editorial e responsável pela sucursal de Brasília. Especializou-se nas áreas de telecomunicações e de Tecnologia da Informação, e tem ampla experiência no acompanhamento de políticas públicas e dos assuntos regulatórios.
[email protected]

Artigos: 2224