UIT arrecada US$ 30 bilhões para levar internet a regiões desconectadas

Fundos devem ser destinados a países de baixa renda; atualmente, 2,7 bilhões de pessoas estão completamente desconectadas em todo o mundo
UIT arrecada bilhões para expandir sinal de internet
UIT arrecada bilhões para ampliar o alcance da internet em todo o mundo (crédito: Freepik)

Para conectar quase 3 bilhões de pessoas que ainda não tem acesso à internet, a União Internacional de Telecomunicações (UIT), agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU) para Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), arrecadou, desde março deste ano, US$ 29,92 bilhões em compromissos prometidos por diversas organizações.

Os compromissos totais, provenientes de 578 promessas de todas as partes do mundo, incluem financiamento em dinheiro, políticas públicas e mobilizações com a finalidade de estender o alcance da internet em todas as regiões do planeta.

O valor das contribuições à conectividade global foi anunciado durante a primeira reunião anual da Partner2Connect, plataforma destinada a levar internet às comunidades mais isoladas do mundo, em Genebra, na semana passada.

“É animador ver a comunidade internacional se concentrando em levar a conectividade digital a todos”, disse Houlin Zhao, secretário-geral da UIT. “A UIT está posicionada para apoiar este esforço e continuaremos mobilizando nossa distinta e diversificada base de membros público-privado em torno de compromissos concretos para conectar o mundo”, complementou.

A UIT formou o Partner2Connect há dois anos como uma plataforma global para expandir o acesso à internet. Até o momento, os compromissos registrados pela plataforma vieram de 280 entidades distribuídas por 118 países.

DESCONECTADOS

No decorrer deste ano, a UIT reiterou que 2,7 bilhões de pessoas permanecem sem acesso à internet, número que equivale a aproximadamente um terço da população mundial.

Dessa forma, os fundos arrecadados pela campanha Partnet2Connect devem ser destinados, especialmente, a países em desenvolvimento e de renda baixa, onde a conectividade está mais atrasada.

De acordo com o relatório “Facts and Figures”, publicado pela agência recentemente, o preço médio de um pacote básico de conexão móvel em nações de baixa renda representa 9% da renda média das pessoas. O percentual ideal para tornar a internet acessível é inferior a 2%.

Avatar photo

Eduardo Vasconcelos

Jornalista e Economista

Artigos: 799